Arquivos do Blog

Dicas para comprar uma bike intermediária

Quase toda semana alguém me liga ou escreve com dúvidas sobre grupos, marcas, suspensões, garantia e tudo mais. Concordo: para um leigo – mesmo leigos que já pedalam – comprar uma bike é complicado, sim.

São tantas marcas, modelos, materiais, preços e nuances que quem não está pesquisando diariamente acaba se perdendo. Esse post, longe de pretender ser definitivo, é uma ajuda para quem quer compreender melhor o que está comprando. E, não esqueçam: é a minha opinião.

Saiba Mais

SHIMANO XTR SHADOW PLUS

A Shimano resolveu não deitar na cama do sucesso e, depois da tecnologia Shadow e do DynaSys, pesquisou exaustivamente e lançou, ano passado, o câmbio traseiro XTR Shadow Plus. Simplificadamente, a tecnologia Shadow Plus aumenta a tensão da mola de tensionamento da corrente. O sistema funciona com uma pequena catraca no interior do câmbio, que quando acionada aumenta a resistência do retorno do câmbio quando a corrente é movimentada pela ação da suspensão, impedindo assim a folga da mesma. A ação do Shadow Plus é regulável, podendo se aumentar ou diminuir a resistência do câmbio em retornar em resposta ao movimento da corrente.

Leia Mais!

SRAM Grip Shift 2012

Para quem não conhece, a SRAM é uma concorrente direta da Shimano. Fundada nos Estados Unidos, em 1987, a SRAM, com o passar dos anos, adquiriu uma série de outras empresas fabricantes de componentes de bike de excelente qualidade e reputação, como a RockShox (garfos e shocks), Avid (freios), Truvativ (canotes, guidons e mesas) entre outras.

Leia mais!

A linha SLX Shimano

Criada para substituir a linha Deore LX, que ainda existe mas é direcionada ao Cicloturismo e não mais ao Mountain Bike, a Linha SLX foi lançada em 2008, e desde então tem sido um sucesso.

Leia o resto deste post

Freios a Disco e Vbrakes

Hoje falarei sobre freios. Uma dúvida recorrente é sobre a vantagem de freios a disco sobre V-brakes.

Nesse primeiro ponto a discutir, há que se levar em consideração o uso que o ciclista fará. Em mountain bike, a possibilidade de impactos e empeno nas rodas é bem maior que em uso estritamente urbano. A possibilidade de pedalar em estradas com lama, e mesmo em encarar uma chuva – sem possibilidade de abrigo – é grande.
Leia o resto deste post