Rastreadores para bikes – A solução?

Cada dia as bikes estão incorporando mais e mais tecnologia, fazendo com que elas, naturalmente, fiquem mais caras. Isso, logicamente atrai os amigos do alheio, o que, somado a muitos descuidos em redes sociais – como o Foursquare, por exemplo, e muitos outros apps onde você faz o check-in e dá toda a pista da sua rotina diária – pode lhe tornar um sério candidato a ex-ciclista.

O roubo de bike, seja simplesmente um furto ou, pior, por meio de assalto, certamente é um experiência por demais desagradável. Embora uma bike cara e diferenciada como uma Cannondale Flash Carbon ou Specialized Epic não sejam fáceis de disfarçar, o comércio paralelo de componentes existe, é real, e muitas bikes tops são roubadas para serem desmanchadas, vendidas ou transferidas para outros estados. O fato é que é muito difícil recuperar.

Correndo atrás desse prejuízo, surgiram os rastreadores de bikes – sistemas integrados de GPS e telefonia celular que permitem, ao proprietário, se não uma garantida recuperação, pelo menos a possibilidade de saber por onde anda a bike (e o ladrão).

Por R$ 314 (mais impostos) a Integrated Trackers envia para o Brasil o SpyBike Covert Bicycle GPS Tracker, um sistema associado de GPS e telefone que pode ser instalado no head tube (dentro da coluna de direção) da maioria das bikes de carbono ou alumínio existentes no mercado.

O rastreador fica completamente escondido no head tube.

O sistema é ativado por vibração. Uma vez instalado é suficiente ativá-lo com um chaveiro (à semelhança de alarmes automotivos) e é instalado por uma chave especial, o que dificultaria a sua retirada mesmo que o ladrão soubesse da sua existência.

Quando você parar a sua bicicleta, deve então armar o sistema com seu chaveiro (mas caso você esqueça de armar o dispositivo e sua bicicleta for roubada,  ele pode ser armado remotamente por celular – Fantástico, não?). Se o sensor instalado detectar qualquer movimento, lhe enviará um SMS para alertá-lo e irá então automaticamente começar a  armazenar a posição da bike. Você pode então fazer logon no sistema e acompanhar a movimentação da bicicleta. A cada 20 segundos, quando a bike está em movimento, uma nova coordenada é gravada e enviada por SMS. Quando a bicicleta para de se mover o sistema entra em sleep mode para conservar a bateria de lítio recarregável.

Por falar nisso, em relação à carga da bateria, segundo o fabricante o rastreador pode passar meses entre as cargas, desde que você lembre de desarmar o sistema antes de andar, só o ligando quando parar. Além disso, o sistema envia um SMS quando a bateria está se esgotando e mais: você pode ver online o uso da bateria

A Integrated Trackers não cobra nada pelo rastreamento. Tudo o que você precisa é de um SIM Card pré-pago (e com créditos, naturalmente) instalado no sistema.

Há uma alternativa mais barata: No DealXtreme, existem vários tipos de rastreadores, sem contudo haver a possibilidade de escondê-lo no tubo de direção. Avaliamos que, talvez, ele possa ser colado sob o selim, mas certamente não será algo muito discreto, pois suas dimensões são 7 x 5 cm. CUsta U$56,00, o que o fará chegar ao Brasil por cerca de R$100,00 (No DX o frete é grátis). Talvez valha a pena testar – em tese, funciona de forma semelhante (usando o GPS integrado e um SIM Card, enviando SMS em caso de furto ou roubo), contudo não possui sensor de vibração nem a bateria promete durar tanto.

O Rastreador vendido no DX não é tão discreto, mas pode ajudar.

Anúncios

Publicado em 18/06/2012, em Reviews e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. William Segundo

    Interessante, mas também temos a possibilidade de seguro para bike (lembrando q há seguros residenciais que também cobrem)…

    Quanto mais pudermos dificultar a ação desses marginais, melhor…

    Infelizmente, só continuarão a ocorrer esses crimes enqnto tiver mercado consumidor receptando.

    Abraço, meu amigo.. parabéns pelo blog.

    • Oi Williams!
      Realmente, seguro é uma opção. Seria até a melhor, mas, ao que me consta, são muito caros e cheios de restrições. O seguro residencial, por exemplo (em relação a bicicletas), em muitas apólices, só funciona para furtos e não para roubos. Seguros para assaltos, uma possibilidade muito real, são quase inviáveis.
      Você está certíssimo: tem mesmo é que acabar esse mercado paralelo. Não que não se compre peças ou bikes usadas, mas saber a procedência e a idoneidade de quem esta vendendo é fundamental.

  2. Luis Antonio Leoni

    Boa noite! Por favor, preciso urgente comprar este rastreador. Com quem falo? Alguém me dê uma luz, por favor.

    • Luis Antônio, bom dia!
      No post tem um link para a Integrated Trackers, que fabrica o SpyBike, no Reino Unido. Com um cartão de Credito internacional é possível fazer o pedido no line, mas não esqueça que há o custo do frete e de impostos de importação, que devem ser pagos pelo comprador.
      Da Lama ao Caos não testou o SpyBike. Solicitamos um modelo para testes, que seria devolvido à fabrica, mas não recebemos resposta da IT.
      Há outros modelos de rastreadores descritos no post, que podem ser adquiridos no Mercado Livre ou no Dealextreme.com, mas que não são tão discretos.
      Lembre-se que para este tipo de produto a garantia é complicada.
      O Da Lama ao Caos reitera que não vende, não promove e não tem qualquer tipo de afiliação com nenhuma empresa citada no blog. Adquira o produto por sua própria conta e risco.
      Se o seu medo é o roubo da Bike, dependendo do valor, pode valer a pena fazer um seguro contra roubo. Tem um comentário nosso sobre o assunto nesse post: https://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2012/05/02/thule-9027-apex-swing-4-bike/#comment-1770
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

  3. Gravar nome e telefone nas peças principais da bike dá algum resultado?

  4. Eu acho que essa Integrated Trackers não tem muito interesse em venda ou assistência para o Brasil, pois já mandei varios e-mails inclusive um diferente do outro e não obtive resposta em nenhum deles. Fica dificil clicar em comprar lá, pagar, e sabe lá se vamos receber ou se vai funcionar aqui. Vocês conseguiram contato com eles?

%d blogueiros gostam disto: