Suspensão eletrônica???!

A Fox, líder em suspensões e shocks para mountain bikes, mais uma vez sai na frente nas inovações. A empresa se prepara para lançar comercialmente, em Setembro/2012, o tão falado protótipo das suspensões com tecnologia iRD (intelligent Ride Dynamics), segundo a Fox “uma tecnologia que emprega soluções não-convencionais para ajudar os clientes a melhorar a sua experiência no pedal.”

O sistema que está para ser lançado com a tecnologia iRD tem nome parecido: Float iCD, de intelligent Climb Descend, ou Subida e Descida Inteligente, numa tradução livre. Desenvolvido junto com a Shimano o iCD é, em síntese, um sistema eletrônico (que tem sua eletrônica baseada na do câmbio Shimano Di2 – como o cabeamento e a bateria de Li-ion recarregável) para travar ou destravar o garfo e, no caso das full suspensions, o shock também. Obviamente as operações são individuais, ou seja, você pode travar o garfo ou o shock e o garfo (climb mode) ou destravar tudo (descend mode).

O sistema iCD, curiosamente montado numa Scott Spark (será o novo Twinlock)?
Imagens de Bikerumor.com

O sistema agrega, para a suspensão dianteira, 70g ao conjunto, e 140g no caso de fulls suspensions. Considerando quem deve usar esse tipo de setup – competidores de ponta – o aumento de peso não chega a ser ridículo – para os tops, os gramas contam.

O botão vermelho de trava/compressão foi substituído por um knob com os cabos eletrônicos.
Imagens de Bikerumor.com

Segundo os engenheiros de projeto, o sistema eletrônico facilita as operações de travar e destravar as suspensões, que poderiam ser feitas múltiplas vezes numa prova. O sistema possui um botão de três posições, que pode ser programado para climb mode 1 ou 2 ou descend mode. O sistema de setup, segundo eles, é simples e confiável.

O sistema eletrônico é externo ao shock. A bateria, a mesma do cambio Shimano Di2, pode ser vista na imagem da esquerda, próximo ao movimento central, e precisa ser carregada a cada 2,5 meses.
Imagens de Bikerumor.com

A argumentação não parece estar convencendo os editores especializados. Bikeradar e Bikerumor parecem céticos, esperando ansiosamente por um protótipo para testar eles mesmos, e ver se há alguma vantagem real no sistema.

Nós também nos perguntamos se há taaaanta diferença assim para o já conhecido sistema Twinlock das Scott Spark, que faz a mesma coisa de forma mecânica (e sem depender de baterias ou fios que, vá lá, são bem mais frágeis que cabos de aço). Mas só dá para saber quando cehgar ao mercado e for testado de vera, mesmo.

Qual a diferença prática do iCD para o velho Twinlock das Spark?
Imagem: scott-sports.com

Um fator limitante à popularização do sistema será, obviamente, o preço. Nos EUA, o sistema eletrônico para o garfo tem preço sugerido de U$ 1500,00; para full suspensions, U$2000,00, aproximadamente o dobro do preço de um sistema convencional top já comercializado pela Fox. Até eles (os americanos) estão achando caro, para um sistema que parece ser, nada mais, nada menos, que um sistema de trava remota eletrônica.

Se você está interessado nos detalhes do projeto, veja nesse excelente artigo do Bikerumor. Bikeradar também fez um post a respeito.

Anúncios

Publicado em 21/05/2012, em Lançamentos e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Suspensão eletrônica???!.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: