O quadro gato

Muita gente fica por aí pensando que é besteira comprar bike de marca tal ou marca qual.

Por quê, afinal, vou pagar muito mais caro por uma Specialized, Merida, Trek, KHS, Scott, Cannondale, Giant ou Orbea, entre outras marcas consagradas, se posso comprar um quadro X, Y ou Z, comprar os componentes que eu quiser e montar?

Enfim, dá tudo na mesma.

A maioria das marcas sequer fabrica seus próprios quadros. Muito menos possuem suas próprias fábricas, na América do Norte ou Europa. Tudo é feito em Taiwan mesmo, ou na China.

A fábrica da Giant, por exemplo, fabrica quadros e rodas para várias marcas consagradas (mesmos essas citadas acima).

A diferença é que estas marcas gastam fortunas em testes e desenvolvimentos de novos quadros (a alma da bike) e possuem rígidos controles de qualidade e política de garantia. Diversos quadros tops têm garantia vitalícia.

Podemos, então, comprar um quadro qualquer (ou uma bike completa, de uma destas “fábricas de bike” que compram quadros de segunda linha ou com menor controle de qualidade e nenhum desenvolvimento específico), um bom garfo, bons componentes Shimano ou Sram, rodas Mavic ou DT Swiss e pimba! Temos nossa bike, muito mais barata que as “de marca”. Isso é inteligente?

Bom, mostramos abaixo um elucidativo vídeo do processo de desenvolvimento da Scott Spark 2012. É um exemplo. Os recursos tecnológicos, a pesquisa e os testes são similares para todas as boas marcas. Vamos ver, então.

Viu? Pois é.

Então quer dizer que não posso montar minha própria bike? Agora eu digo – a montagem, em si, é o que menos importa. Bons mecânicos – ou até você, se for habilitado e tiver as ferramentas corretas – montam uma bike, qualquer uma, corretamente.

Você pode comprar o quadro, o garfo, os componentes e as rodas, tudo de excelente qualidade (bem, não são todas as marcas que vendem os quadros avulsos, mas há ótimas opções como Giant, Specialized ou KHS) e montar sua magrela top. Mas provavelmente não sairá mais barato que comprá-la pronta, e a garantia de comprá-la montada é integral – enfim, é sua a decisão.

Não caia no conto da economia do quadro, pode ser uma forma de, simplesmente, gastar duas vezes.

Isto não significa que quadros mais baratos não possam ser usados. Marcas como Da Bomb, Canadian, Proshock e Mosso, para citar algumas, possuem quadros excelentes para a montagem de bikes de entrada. Apenas muito cuidado quando o investimento no quadro for alto – algumas “marcas” prometem quadros top a preço de quadros de entrada das marcas consagradas. É o famoso gato. Por lebre.

Anúncios

Publicado em 11/07/2011, em O que eu acho e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em O quadro gato.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: