Como voltar a pedalar

Então você comprou aquela bike, que você achou até cara na época, que escondeu o preço da mulher, da mãe, do marido, dos filhos… e hoje, suprema dor na consciência, ela se transformou em cabide na garagem.

Pois aqui, como em alguns simples passes de mágica, vamos exorcizar, de alguma forma, essa maldita dor da sua consciência.

Passe um: Seja realista. Veja se você dá para a coisa. Dor na bunda por causa do selim não é um argumento, vou logo avisando. Preguiça, talvez, mas você sabe: sedentarismo mata.

Então, meu (minha) amigo(a) quase futuro(a) ciclista, o que me diz? Se você quer realmente começar a pedalar, vá em frente; se não, avance até o Passe quatro.

Passe dois: leve a bike numa bicicletaria e peça para fazer uma revisão completa. Se você acha que os 50,00 da revisão farão falta no orçamento, pode ir direto ao Passe quatro.

Passe três: a forma mais fácil de começar (ou voltar) a pedalar é com companhia, de preferência de alguém com mais experiência (e vontade) e paciência para ir devagar. Não há nada mais desestimulante do que ir pedalar com alguém ou um grupo e ser deixado, literalmente, às moscas.

Caso não tenha alguém do ramo que possa lhe acompanhar, pegue sua bike, leve-a (de carro!) a um local agradável e pedale. Em Natal, a Rota do Sol em dias de semana e longe do veraneio (quando a quantidade de carros é muito grande) é o lugar ideal para começar. Deixe o carro no Posto Texaco e vá em direção a Pium. Cuidado na rotatória da Cidade Verde e mantenha-se no acostamento, o mais perto possível da guia.

Siga pelo menos até a lombada eletrônica, e se se sentir muito cansado, retorne.

Os passos seguintes são ir até o Alphaville, até Pium, até a praia de Cotovelo, depois Pirangi e então o céu é o limite.

Se você está parado a algum tempo, lembre, é prudente consultar seu médico antes, e mesmo autorizado por ele comece devagar. Não há pressa.

Leve água. Uma banana madura, para comer na metade do caminho. Leia esse blog de ponta-a-ponta.

Se tomar gosto, arrume amigos (a essa altura alguém já terá comentado com você que gosta ou gostaria de pedalar, também, ou você terá conhecido alguém na Rota a não ser que seja muito anti-social) e arrisque uma trilha, por Pium mesmo. A trilhinha da casa de Pedra, atrás do Circo da Folia, ou a trilha da Lagoa de Alcaçuz são trilhas de baixa dificuldade e de visual lindo. Leve celular e tire muitas fotos. Mas não vá sozinho: mountain bike se faz acompanhado.

Se não tomou gosto, vá ao Passe quatro.

Passe quatro: Pegue sua bike, vá a uma bicicletaria e pergunte quanto dão por ela. Se for bem menos do que o que você pagou, lembre: ela não se valorizará nada na sua garagem, a tendência é piorar. Entregue e gaste o dinheiro em outra coisa.

Dúvidas? Mande um email pra gente!

Anúncios

Publicado em 09/07/2011, em O que eu acho e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Como voltar a pedalar.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: