26 ou 29???

Hoje tomei conhecimento de que duas grandes marcas de bicicletas, a Giant e a Santa Cruz, lançaram novos modelos. Ambos 29ers.

Para quem não sabe, as 29ers são bicicletas com aros de 29 polegadas, em oposição às tradicionais aros 26″ que a maioria de nós usa.

Daí, me assaltou uma dúvida que já pairava na minha cabeça: a 29 é melhor que a 26, ou é mais uma jogada de marketing de um mercado que tenta se reinventar a cada dia?

Não sei. Então vamos à pesquisa.

Logo descobri, sinteticamente falando, algumas vantagens e desvantagens de uma e da outra. Ou seja, essa polêmica não é diferente da maioria das escolhas que temos de fazer na nossa vida: todas tem seus prós e seus contras.

A 29er, por ter rodas maiores tem maior dificuldade de aceleração inicial. Por outro lado, uma vez em movimento, é mais fácil manter a velocidade e ultrapassar obstáculos. Seu peso é, obviamente, maior, o que só é uma vantagem na descida, quando ela se associa à famosa lei da gravidade. Em subida não chega a ser um terror, mas em vez de ajudar, atrapalha, pois a relação é cerca de 10% mais pesada. Para quem pedala forte, os raios maiores da 29″ podem favorecer uma maior torção das rodas, fazendo com que ocorra perda de energia da pedalada. Devido ao peso maior a 29 também é menos ágil.

Por outro lado, a 29 deve atolar menos em lama ou areia fofa devido à maior área de contato – que causa menor pressão com o solo, além de ter mais tração. Aparentemente a 29er não se adaptaria tão bem a suspensões de mais de 100mm, melhores para terrenos muito acidentados – comuns em quem faz All Mountain e não XC.

Isso tudo é em tese. As vantagens e desvantagens ainda não estão muito bem determinadas, mas podem servir como referência.

O habitat da 29er são longos estradões de terra, aqueles “speeds com poeira” que fazemos às vezes. Nesse terreno, são imbatíveis. Num mix com single tracks e uphills técnicos elas não são tão indicadas. Nesse ponto, então, a escolha vai depender do tipo de pedal que você pratica mais.

Mas na verdade há outros fatores a considerar, e que não dizem diretamente respeito ao tipo de terreno ou de prova que o ciclista vai correr, mas sim àquela questão que muitos ciclistas desconhecem ou insistem em desconsiderar quando vão adquirir uma bike. É mais importante ter a bike da marca tal, ou com o grafismo mais bonito, ou com SRAM ou Shimano, 26″ ou 29″, do que ter a bike de geometria mais acertada.

Não é qualquer bike que serve para você, como já foi discutido em outro post. Antes de se comprar uma bike é imprescindível conhecer a geometria do seu quadro e fazer um bike fit, mesmo virtual, para saber se aquela bike em especial vai satisfazer ao seu corpo e ao seu estilo de pedalar.

Então, pessoas que não sejam altas podem ter dificuldade a adaptar-se a modelos 29ers, por essas terem um maior standover height (que é a altura medida verticalmente do ponto médio do top tube até o solo) e mesmo de um overall reach (distância, na horizontal, do seat tube ao guidon – que tem a ver, no fim das contas, com o tamanho do top tube efetivo [medido na horizontal] mais a mesa). Obviamente não será fácil encontrar modelos pequenos de quadros para essa bikes.

Os defensores argumentam que o aro 29 sempre foi o mais adequado para MTB, e que se usou o 26 simplesmente porque eram mais baratos e disponíveis na ocasião da sua invenção. Aliás, Gary Fisher, o tal inventor do MTB, é um entusiasta ferrenho das rodas grandes como são chamadas as 29ers.

A pressão da indústria pelo padrão é porque um up de quadro, feito em média a cada dois anos e meio, passa a ser um up de quadro, suspensão, aros, pneus e talvez relação. Ou seja, um up de bike. Não é só a Giant, Trek ou Cannondale que fica feliz. A Fox, a Rock Shox, a DT Swiss e a Mavic também vão adorar.

Se a geometria da 29″ se adapta a seu biotipo, se você pedala mais em estradão e se seu bolso está preparado, então continue a ler! 😀

Santa Cruz Highball

Com um quadro (de carbono, claro) de apenas 1100g, levíssimo para um 29″, grupo XTR, garfo Fox F29RLC 120mm e rodas de 32 raios para pneus com cãmara, uma Highball com quadro de tamanho médio (17-18″) pesa (diz lá a Santa Cruz) apenas 9,5 kg e custa – Lá nos EUA, lógico – míseros U$ 3.100 (algo como R$5.300).

Santa Cruz Tallboy Aluminum

A Tallboy Aluminum é idêntica à sua irmã de carbono. Para uma full de alumínio, e a acreditar no peso divulgado, é levíssima: 12,2 kg. Vem com grupo XT e a mesma suspa Fox F29RLC por… U$ 4200,00 (Pouco mais de 7.000 reais). A versão com Deore e Rock Shox Recon sai por U$ 2.300,00 (R$ 4.000)

Trek Superfly Elite 29

A Superfly Elite 29er recebeu um ótimo review do Bikeradar. Com o grupo SRAM X0 e garfo Fox 32 ela pesa cerca de 10,3 kg, custando cerca de 4.700 dólares (8.000 reais).

Giant XTC Composite 29er

A Giant XTC Composite vem equipada com grupo SRAM X9/X0 e suspensão Fox F29RLC. Embora a Giant tradicionalmente não divulgue os pesos das suas bikes (“é melhor você ir na loja e pesar você mesmo”) a fábrica afirma que ela é lightweight. Então espera-se uma bike na casa dos 10 baixos, pelo menos.

Scott Scale 29 RC

A Scale 29 RC é a que tem o quadro mais leve: menos de 950g, diz a Scott. Deve ser. Custando mais de U$ 6.000 (calma… nos States…), não é, compreensivelmente, uma bike para qualquer um. Ela pesa 9,7 kg, com a (já) famosa Fox F29RLC, selim Selle Italia, Pneus Schwalbe Rocket Ron (os 26″ pesam 330g – um pneu 26″ comum pesa 580-650g) e grupo SRAM XX (o top de 20V da SRAM). Depois de receber 5 estrelas do Bikeradar você pode imaginar que se você quer uma 29″ e está com os carnês em dia essa é a bike para você.

Como você já viu, opções não faltam. É uma questão de saber se a bike é adequada a você, ao que você faz e ao seu bolso.

Para mim, mesmo que você diga sim a todas essas respostas, se você morar aqui em Natal (onde falta Finish Line Dry) minha sugestão é que espere um pouco até ter câmara de ar 29″ em estoque… 😀

Anúncios

Publicado em 30/03/2011, em 26, 27.5 e 29ers, Reviews. Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em 26 ou 29???.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: