Mochilas de hidratação

Equipamento essencial no MTB, as mochilas de hidratação substituem com muitas vantagens as tradicionais garrafinhas – também chamadas de caramanholas. As vantagens óbvias são a maior capacidade e a propriedade de manter a temperatura do líquido por mais tempo, mesmo quando se está comparando com caramanholas térmicas, como a Polar, por exemplo (uma boa escolha, se você realmente optar por caramanholas).

Alguns modelos de caramanhola Polar com isolamento térmico, que ajuda a conservar um pouco mais a temperatura do líquido.

Naturalmente, para que a água se conserve durante todo esse tempo é necessário colocar-se uma quantidade razoável de gelo (na caramanhola ou mochila). Eu coloco cerca de 700 mL de água no reservatório da mochila e coloco no freezer, na véspera do pedal. Em pedais de até 4 horas é comum a água chegar ao fim ainda bem fresca.Com uma mochila de hidratação é comum termos água fresca até 4 horas após o início da pedalada, enquanto que com uma caramanhola térmica dificilmente esse tempo excede duas horas.

A desidratação é reconhecidamente a maior inimiga de praticantes de esportes de longa duração. A medicina recomenda mesmo que o esportista beba água durante toda a atividade física, mesmo antes de sentir sede. Também é fundamental o consumo de água após a ingestão de barras de cereal, ração humana, gel energético, barras de proteínas ou BCAA. A mochila de hidratação, com sua mangueirinha sempre à mão, facilita e estimula a ingestão de água durante todo o percurso (em pedais longos, principalmente em tempo quente, o ciclista também não deve esquecer de repor eletrólitos perdidos pelo suor, bebendo isotônico ou pastilhas de sal).

Alguns ciclistas usam a mochila com água e uma caramanhola com isotônico (como Gatorade) ou maltodextrina. Embora os principais fabricantes afirmem que os reservatórios não ficam com o gosto dos líquidos colocados neles acho prudente, em caso de mochilas, o uso apenas de água.

Certos modelos de mochilas possuem duas saídas para a mangueira do reservatório (uma de cada lado). É possível então o uso de dois reservatórios, um com água e outro com malto ou isotônico; neste caso eu usaria um reservatório somente para água e outro para outro líquido.

Uma mochila possui reservatórios de 2 ou 3L, o que dá uma quantidade de água razoável para um pedal de até 4h sem reabastecimento. Outra vantagem que considero é a transferência do peso do líquido para uma mochila, presa anatomicamente ao corpo. Particularmente, acho mais vantagem pois em MTB freqüentemente temos de carregar a bike em trechos mais acidentados ou em travessias de rios, não estando assim carregando peso extra.

Além disso, a mochila lhe permite levar ferramentas, bomba de ar, cãmara de ar de reserva, faróis e piscas, carteira, dinheiro, câmera e alimento, coisa que seria praticamente impossível com o uso de bolsas de selim, equipamento essencial em pedais mais longos sem apoio.

As marcas mais famosas no Brasil são a Camelbak, que como o Band-Aid e a Gilete virou sinônimo de mochila de hidratação, e a Deuter, marca alemã de grande tradição na fabricação de mochilas.

Existem vários modelos de ambas as marcas, e o ciclista deve observar que uso fará, qual a capacidade necessária e qual o modelo que mais lhe agrada antes de comprar. eu particularmente prefiro modelos intermediários, com reservatório de 2L, vários compartimentos, impermeáveis, com porta-capacete e, se possível com capa de chuva incorporada.

Na minha opinião, o reservatório da Camelbak (abaixo, à esquerda) deixa algo a desejar. Embora tenha uma boca bem larga, o reservatório da Deuter (abaixo, à direita) eu acho melhor, pois permite a abertura total, simplificando demais a limpeza e a colocação de água e gelo.

Reservatórios Camelbak e Deuter
Limpando um reservatório Deuter.


A seguir, mostraremos alguns modelos de mochilas de hidratação de ambas as marcas:

A Camelbak Unbottle, com capacidade de 2L é para quem quer só carregar água mesmo.
Essa é a Camelbak Classic. O nome já diz tudo!
A Octane seria para um pedal de vários dias, como um cicloturismo ou corrida de aventura.
A Mini Mule é para quem quer levar mais coisas.


A Deuter também tem o seu modelo "só para carregar água".


Os modelos Hydro Exp são meus prediletos. O Hydro Exp 6 tem a versão SL, especificamente desenhada para o corpo feminino (ou para homens de menor estatura).


Essa é a versão masculina da Hydro Exp 6


E, para quem precisa de um pouco mais de espaço, há a versão de 8 litros.

Alguns detalhes fazem a diferença em mochilas de ponta. Faixa peitoral e abdominal deixam a mochila bem preza ao corpo, evitando desequilibrar o ciclista. As faixas em tela ajudam a não acumular o suor. O sistema Air Stripes (na Deuter, mas tem um sistema equivalente na Camelbak) forma um fluxo de ar entre a mochila e as costas do ciclista, evitando que a mesma (e a camisa do ciclista) fique empapada de suor.

A Deuter vista de costas


A seguir, alguns vídeos:






Seja qual modelo você escolher, não esqueça: o melhor lugar para guardar o reservatório é o freezer. Você pode esvaziá-lo ou deixar com um pouco de água (500-700 mL) e só adicionar água gelada na hora da saída.

Também não esqueça de guardar a mochila num lugar arejado e com todos os bolsos abertos (principalmente o bolso onde fica o reservatório, que sempre fica úmido). Um pouco de silicone nos zíperes de tempos em tempos ajudará a mantê-los funcionando.

Outra dica importante é, após beber, soprar a mangueira para que não reste água nela e quando você aspirar na próxima vez venha água gelada (e não a água que está na mangueira, na temperatura ambiente).

A Camelbak sugere por algumas gotas de limão no reservatório para ajudar a mantê-lo limpo e dar um gosto agradável à água, mas confesso que ainda não experimentei essa dica.

Enfim, a escolha é sua. Há ainda outras marcas, mais baratas. Usei algumas e não gostei. O acabamento é ruim, a resistência deixa a desejar, não conservam bem a temperatura e, pior, os reservatórios mofam e tem gosto de plástico. Um dos que usei deixava as minhas costas geladas. Servem como solução emergencial, no entanto, se a grana for mesmo curta. Mas, se puder, compre um bom logo, pois que paga pouco fatalmente paga duas vezes!

Anúncios

5 comentários em “Mochilas de hidratação

  1. Gostei das dicas! Estou adquirindo uma mochila de hidratação da Salomon, modelo Aero 15, porém sem reservatório. Depois de ler este seu post, penso em comprar o reservatório da Deuter. Será que é compatível? O que você acha dessa mochila? [Comentário transferido do Blogspot – Postado em 29/10/2011]

  2. Oi Tiago Infelizmente não conheço essa mochila. Mas, se o reservatório for para 2L, é provável que o da Deuter dê sim. O ideal é experimentar numa loja, depois de receber a mochila. [Comentário transferido do Blogspot – Postado em 29/10/2011]

  3. Beleza, Paulinho! É isso que eu vou fazer. Valeu pela dica! Abraço. [Comentário transferido do Blogspot – Postado em 29/10/2011]

  4. Uma boa dica para tirar qualquer odor do reservatório é, após o uso, colocar umas 2 colheres de bicarbonato de sódio, encher de água e, assim, deixar de um dia para o outro. Após, só limpar com água corrente. Abraços, parabéns pelo blog.

Os comentários estão encerrados.

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: