Como transportar sua bike

Embora a bicicleta seja um meio de transporte, é frequente a necessidade de carregá-la de um lugar para outro. Praticantes de Mountain Bike geralmente escolhem trilhas nos arredores – ou mesmo longe – das cidades, então o transporte seguro é algo fundamental.

Observo frequentemente bicicletas sendo transportadas de maneira inadequada, em suportes improvisados (ou quase, de tão mal feitos). Isso pode ocasionar uma variedade de situações desagradáveis, desde arranhões à pintura do carro (ou pior: da bike!!!), queda da(s) bicicleta(s) durante o transporte, ou multa por transporte inadequado de carga nas partes externas do veículo. Veja aqui a legislação específica.

Existem muitas formas de transportar uma bike – no teto, em suportes adaptados na traseira (presos com fitas, no estepe ou no engate) ou dentro do carro.

Assim, não.

A melhor opção é, obviamente, dentro do carro, onde a bike fica mais protegida. No entanto, isso nem sempre é possível, porque tira o lugar dos passageiros e dificilmente dá para carregar mais de uma bike dentro do carro (a não ser que seja uma pickup ou Suv).

Mesmo existindo várias marcas de suporte, sendo fiel à filosofia do blog de que “quem paga mal paga duas vezes“, vou falar somente do Thule, especificamente do Thule de engate, que é o que eu acho mais prático. Ele é legal porque passa de um carro para o outro, independente do modelo, bastando instalar um engate para reboque padrão. Particularmente não gosto do suporte de teto (muita gente acha que são os melhores), porque sou meio desligado quanto a essas coisas e acho que esqueceria que as bikes estão em cima ao entrar em um pórtico ou garagem, por exemplo.

Suporte Thule Freeride 530

Suporte de teto Thule Freeride 530

Thule ProRide

Suporte de teto Thule ProRide

Porque eu não gosto de rack de teto. Mas você talvez não seja tão distraído como eu...

Porque eu não gosto de rack de teto. Mas você talvez não seja tão distraído como eu…

Ainda que não seja um produto barato, o Thule tem garantia de 5 anos – o que por si só já é um atestado de qualidade – e é um produto muito bem testado, como podemos ver no video no final do post. Existem vários clones no mercado, mais baratos, mas não conheço a resistência, e não sei se a economia vale a pena. Como dizia meu pai, “a economia é a base da porcaria“.

Ao comprar seu suporte, considere a qualidade, a adequação à legislação de trânsito e a praticidade de instalação. Suportes presos com fitas tendem a a arranhar a pintura do seu carro, então fique atento a isso também.

Apesar da excelente qualidade, os suportes não são concebidos para serem deixados eternamente instalados no carro, devendo serem retirados quando você não pretende transportar a bicicleta. Caso você os deixe “para sempre” instalados eles podem obstruir a placa e certamente sofrerão oxidação em algumas partes. Por isso, considere sempre a praticidade em instalar e desinstalar seu suporte, e até se ele se acomoda dentro do seu porta-malas, se você desejar guardá-lo assim.

Existem vários modelos Thule de engate. Eu uso o Thule HangOn 974, para 3 bikes – geralmente levo duas, e assim elas ficam mais espaçadas evitando arranhões. Se for levar 3, observe se há partes em contato e prenda espuma entre as bikes para não haver perigo de riscos nas bikes. Tubos de espuma (Sitaflex) usados para isolamento térmico de tubos de refrigeração (em ar condicionados tipo Split system) são ideais para isso, protegendo a bike com perfeição.

Abaixo apresento alguns modelos de suporte Thule para engate, a placa de luzes e o respectivo adaptador (comprado à parte). Veja outros modelos no site da Thule.

Esse é o que eu uso. Apesar de ter de parafusar a cada instalação, é simples e rápido.

Esse é para 4 bikes.

O Express 970 tem como ponto forte a facilidade de instalação (veja vídeo no final).

Ela pode ser amarrada, ou você pode comprar o adaptador 9761 para instalar com muita praticidade (em 30 segundos). Acho que vale a pena.

Com o adaptador 9761 a instalação da placa de luzes 976 pode ser feita com dois clicks.

A placa de luzes 976 é fundamental para não ferir a legislação de trânsito. Ela fica ligada na instalação do engate do reboque, numa tomada padrão.

Se você não tem engate para reboque nem quer carregar a bike no teto, uma opção é o Thule 910 XT. Não consideramos um sistema tão bom, pela possibilidade de arranhar o veículo, mas é uma opção.

Thule 910 XT (preso com fita no porta malas)

Thule 910 XT (preso com fita no porta malas)

Thule 910 XT instalado

Thule 910 XT instalado

Não podemos esquecer que a legislação de trânsito exige que a placa do veículo e as lanternas estejam perfeitamente visíveis. Assim, para evitar problemas, é importante adquirir, além do suporte, a placa de luzes e o adaptador para prendê-la no suporte. Veja no vídeo abaixo:

Anúncios

Publicado em 21/11/2010, em Conheça sua Bike e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Paulo, estes suportes traseiros também oferecem riscos à bike, como numa colisão traseira, por exemplo, mas gostei das dicas!
    Abraços!

    • Isso, Alan, você tem razão! Uma colisão traseira é o principal risco que a bike corre, nesse tipo de transporte. No fim, é uma questão de escolha, e o rack de teto ainda é considerada a forma de transporte mais segura. Mas eu, particularmente, prefiro o de traseira porque sou meio desligado e tenho receio de esquecer que a bike está lá em cima :-).

  2. Ola, tenho um thule de engate rideOn 9502, e estou bem satisfeito com o suporte. Recentemente, perdi uma das fitas que prendem as rodas. E a mesma fita que prende o quadro no suporte. Como tb sou um pouco distraido, tava prevendo que um dia isso iria acontecer. Vc conhece algum substituto? Algum lugar onde possa repor estas fitas? Chamam fita de ajuste rapido… Valeu, abs

%d blogueiros gostam disto: