Como NÃO lubrificar a corrente!

Esse post foi tirado do excelente Bicycletutor.com, um site com informações variadas sobre manutenção de bikes. Como diz respeito a um item de manutenção essencial e um erro recorrente, fiz uma tradução livre.

Quem quiser pode ver direto (em vídeo, em inglês) em: http://bicycletutor.com/no-wd40-bike-chain/

Não saia para pedalar com ela assim, por favor…

(Imagem da Internet – Fonte indeterminada)


Essa aqui está pronta para o pedal.
Fonte: http://cycle.shimano-eu.com
 
No final da semana passada eu mencionei que WD-40 nunca deve ser usado como um lubrificante de corrente. Algumas pessoas quiseram saber o que eu quis dizer com isso.
Aqui está uma explicação:
WD-40 foi desenvolvido pelos militares na década de 50 como um solvente e anti-ferrugem desengraxante para proteger peças de mísseis. Tornou-se rapidamente um item comum, quando as pessoas descobriram que ele tinha milhares de outros usos como agente de limpeza, de prevenção de ferrugem, eliminador de ruídos e muito mais. Também funciona como um ótimo lubrificante leve em pequenos itens como dobradiças, fechaduras e brinquedos.
Correntes de bicicleta, por outro lado, são itens pesados e de giro rápido para o poder lubrificante de WD-40 para este ter qualquer efeito. De fato, o WD-40 retira qualquer lubrificante existente na corrente deixando-a seca – metal no metal. Basicamente, a pulverização deste material em sua corrente é pior do que não usar nenhum lubrificante!
Obviamente eu recomendo fortemente usar óleo específico para correntes de bicicleta comprado de sua loja de bicicletas local. Basta ir lá e pedir-lhes o óleo da corrente regular impermeável. Ele
não deve ser mais do que 20 ou 25 Reais, e é a melhor coisa que você pode comprar para sua bike. O meu favorito é o Finish Line Cross Country, mas se você quiser o caviar, você pode começar a qualidade dos óleos de empresas como Phil Wood. Nós falaremos mais sobre lubrificantes mais tarde …”

Por Alex Ramonhttp://www.biketutor.com

Anúncios

Publicado em 02/11/2010, em Conheça sua Bike e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. E White Lub, serve e seria indicado, se externamente a corrente não é deixada “melada” mas, pelo contrário, é deixada muito limpa e quase seca (por fora*, após a lubrificação de elo com uma gota)? Se não, o que seria uma alternativa caseira e barata para se usar numa bicicleta mais barata?
    * (por fora, após a lubrificação cada elo com uma pequena gota de óleo)

    • White Lub ou WD40 não servem, por terem propriedades desengraxantes, o que leva a pedalar sem lubrificação, acabando a corrente, catracas e coroas.
      O pessoal por aí usa:
      1) óleo 40
      2) parafina derretida (mergulha a corrente numa panela de parafina derretida em banho-maria).
      Nunca testei essas receitas caseiras, mas há que ache o máximo.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

  2. Muito obrigado pela atenção. Estou conhecendo o site há poucos dias, e gostando muito. É um ponto de apoio muito interessante, principalmente para quem mora em Natal.

    Persiste uma dúvida: tomando os mesmos cuidados que mencionei no comentário anterior, o óleo 40 não juntaria terra mais do que o esperado?

    Outra: óleo singer (óleo de máquina) seria o caso? Ele parece ser diferente tanto do White Lub quanto do óleo 40.

    Fiquei muito interessado nessa dica da parafina… agora sei que devo abandonar o White Lub. Mas gostei de usar um lubrificante próprio para correntes, que meu irmão havia comprado. Acho que vou acabar aderindo a ele, e não à parafina, por uma questão de praticidade; vai depender do preço em que eu normalmente encontrar esse tipo de produto.

    Estou muito descontente com uma corrente aqui. Não acho que rodei muito com ela, e parece-me que está com muita folga. Só que eu tirei as marchas da bicicleta, e então fica todo tempo fixa na 5 de um cassete, com um esticador de corrente. Meu uso é muito mais urbano, para locomoção, não para esporte. Li em algum lugar que as correntes indexadas são frágeis e ganham folga fácil se a pessoa força o pedal (na marcha). Talvez tenha sido esse o caso, já que está todo tempo na 15ª marcha (coroa 3, catraca 5), seja descida seja subida, e pedalo meio apressado. Vou ver se consigo uma corrente mais resistente, hoje. Se ela durar pouco, o jeito vai ser voltar a usar marchas.

    Você deve estar se perguntando: pra que raio você tirou as marchas? Eu respondo: meu perfil se adéqua muito bem à 15ª marcha, eu quis diminuir a manutenção, tornar a bicicleta mais leve e mais prática (para meu uso). Eu queria mesmo é ter deixado de usar o cassete, mas não foi possível adquirir cubo e catraca (com blocagem), com eixo de blocagem, que servisse no quadro.

    Fazer menos de 1000 Km com uma corrente está longe do que eu esperava!

    Estava pensando ontem: talvez eu consiga mais de ficar revesando duas correntes entre terra e asfalto. O Power Link das KMC Z facilitariam muito. Será que eu encontro só o Power Link baratinho, aqui em Natal?

    • Alexandre, só recomendamos lubrificantes específicos para bikes, embora tenha quem use e defenda outros.
      Uso o Finish Line Vermelho, e reaplico a cada 30/40 km. Acho bom, mas é caro mesmo. Mas prefiro do que ter que trocar a transmissão mais freqüentemente.
      Também acho que óleo 40 deve juntar muita areia.
      Óleo Singer é muito fino, não é indicado.
      Se sua corrente estiver cruzada pode ser a causa do desgaste precoce. Mas 1000 km é muito pouco para dar folga. Há algo errado aí.
      Um Power Link custa de 15 a 20 reais. Todas as maiores lojas tem, e é excelente idéia (rodízio de correntes também tem seus adeptos, mas uma boa lubrificação é fundamental).

  3. Acabo de ler “Óleo lubrificante” na Wikipédia. Deixei lá, na página “Discussão:Óleo lubrificante“, a questão “E quanto a engrenagens?”. Se alguém puder ajudar, adentrando em detalhes sobre os tipos de óleo de motor e a aplicação em correntes de bicicleta, eu ficaria muitíssimo grato.

%d blogueiros gostam disto: