Luvas

Como o capacete, as luvas são um elemento de proteção fundamental para o ciclismo. Para o iniciante, pode parecer um acessório supérfluo – triste engano. Na primeira vez que você beijar o chão, vai conhecer bem a sua utilidade.

Mas a luva não protege apenas de eventuais quedas. No Brasil, onde em geral o sol é forte, o uso protegerá de fortes queimaduras no dorso das mãos, principalmente em longos pedais.

Em trilhas, as luvas protegem contra arranhões em espinhos, arame farpado, pedras e URTIGAS! É, as urtigas estão lá, na margem dos single tracks, e uma simples raspadinha pode detonar completamente seus dedos.

Que luva usar?

Basicamente há dois tipos de luvas para ciclismo: as de dedo aberto e as de dedo fechado.

As de dedo aberto foram consagradas pelos praticantes de ciclismo de estrada, e ainda são muito usadas pelos praticantes de Mountain Bike. Têm como vantagem a maior sensibilidade nos freios e trocas de marchas, por estarem, evidentemente, com os dedos descobertos.

Luva de dedo aberto

Já as de dedo fechado, mais utilizadas por quem faz downhill, estão cada vez mais populares em quem faz XC, por oferecerem maior proteção.

Luva de dedo fechado

Eu usei muito tempo luva de dedo aberto. Sofri uma queda, no calçamento, que quase me decepa o polegar direito, mas insisti em continuar usando. Também tive meus dedos queimados por urtigas, sim. Mas foi a queda de um companheiro que me fez radicalizar e partir para uma Fox Unabomber.

Fox Unabomber

Reconheço que a sensação ainda é um pouco estranha. Estou me acostumando. Mas as fotos do resultado de uma forte queda e o estado da luva (a mão do ciclista não sofreu nada) podem lhe ajudar a tomar sua decisão.

As luvas do André.


Anúncios

Publicado em 19/10/2010, em Reviews. Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Luvas.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: