Sobre modalidades e componentes

Olá! Vou falar um pouco sobre mim… pedalo desde sempre, mas pratico moutain bike (MTB) desde 1992, primeiro com uma Giant, depois com uma Diamond Back, atualmente com uma Da Bomb Tora Bora XC (Atualizado em 13/08/2010: Hoje uso uma bike giant XTC Team). Pratico Cross-country e Enduro. Nessas modalidades, uphill (subidas) e downhill (descidas) fazem parte, mas não o tempo todo. Tem os estradões, também, single tracks (estradinhas onde só passa uma bike por vez) e, ocasionalmente, asfalto.

O downhill, em essência, é uma modalidade só de descida mesmo; dessas que você sobe (até de carro, levando a bike) e desce a pirambeira feito um louco perseguido por marimbondos, hehe… Para essa modalidade (tem vááários videos no Youtube, é só pesquisar bike, downhill) a bike tem que ser robusta (forte mesmo, senão o quadro quebra), full (de boa qualidade) e com uma suspa dianteira de longo curso (130 mm pra cima). O peso não é importante. Aliás, levando em conta que você tá descendo e a conhecida lei da gravidade, até ajuda.

Já no Uphill, a suspensão tem que ter trava, a relação de marchas mais generosa com as marchas de força (catraca grande com 34 dentes, por exemplo) e a bike deve ser LEVE. Assim, dá pra perceber que, para praticar seriamente as duas modalidades, tem que ter duas bikes.

Mas como eu acho que tudo tem uma transição, e que (pelo menos no início) você vai fazer trilhas com uns downhills esporádicos e uns ups também, uma HT (bicicleta sem suspensão traseira – Hard tail) de boa qualidade resolve, sim, e bem. A vantagem das HTs é que são mais baratas e mais leves, e servem bem para tudo, embora se você for (no futuro) se especializar numa modalidade, é claro, vai ter que partir para algo mais específico e, eventualmente full suspension. Bikes full só se justificam se forem realmente de excelente qualidade. A Scott lançou, nas linhas Spark e Genius 2010, um sistema de trava que permite travar (anular) a suspensão dianteira, a traseira e a dianteira simultaneamente ou deixar ambas atuantes, chamado Twinlock. Esse sistema permite tirar o melhor proveito da bike full em qualquer situação.

Meu conselho é que você se concentre num quadro adequado ao seu tamanho, de marcas conhecidas (pesquisando você vai ver várias legais, e o pessoal detona logo o que não presta também) e com componentes para iniciantes, porém que não sejam da linha básica da Shimano: ou seja, tem que ser de ACERA pra frente (o modelo).

Simplificando, a Shimano tem várias linhas (chamadas grupos), destinada a diversos usos, mas da mais básica para a melhor seria algo assim: TOURNEY -> SYS -> ALTUS -> ACERA -> ALIVIO -> DEORE – DEORE LX -> SLX -> XT -> XTR.

A partir de Acera dá pra fazer trilhas sem o objetivo de competição, e mesmo alguns enduros de regularidade. A diferença é a precisão nos engates de marchas, na eficiência dos freios , no peso e na durabilidade. Às vezes (geralmente, na verdade), as bikes vem com um mix desses grupos, com a linha melhor no câmbio traseiro e uma um pouco inferior no dianteiro, já que a precisão requerida na frente em geral é menor.

Ultimamente uso LX, mas usei Alivio muito tempo, e Acera algum tempo também, e nunca tive problemas. É verdade que quanto mais você paga, melhora tudo, a precisão principalmente.

A SRAM, concorrente da Shimano, possui componentes também de alta qualidade. Há quem prefira um ou outro, mass ambas as marcas possuem linhas para iniciantes, semi-profissionais e profissionais.

Só um detalhe… alguns ciclistas veteranos às vezes tem um padrão meio alto demais (e dinheiro sobrando), então dê o desconto… Compre coisa boa, mas de acordo com o uso que você fará. Não faça concessões em nome da economia, mas também não é preciso vender a máquina de lavar para comprar um grupo XT.

Pra terminar, delicie-se com esse vídeo de Danny MacAskill. Mas não tente fazer isso em casa (nem na rua…)

Anúncios

Publicado em 28/08/2009, em O que eu acho e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Sobre modalidades e componentes.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: