A nova Caloi Supra 2012

Hoje vou começar fazendo um review sobre uma bike muito procurada, pelo menos nas buscas que chegam ao site. Também é uma bike que evoluiu um pouco de um ano para cá, principalmente no visual.

A Caloi Supra 2012 tem como grande mudança a substituição dos vbrakes por freios a disco Shimano, de acionamento mecânico. Quem disser que freio a disco mecânico é igual a vbrake – principalmente no caso dos Vbrakes Logan que vinham nas Supra 2011 –  está com sintomas de excesso de preciosismo, ou não conhece um ou outro. Os freios são muito melhores, é verdade incontestável. Só não sei se fará diferença; vamos ver:


A nova Caloi Supra - destaque para a troca de vbrakes por discos mecânicos. Imagem http://www.caloi.com.br


A Supra é vendida pela Caloi como Mountain Bike, designação que discordo totalmente. É, sim, uma boa bike para se andar na cidade ou em estradas de terra batida – sem erosões, raízes ou pedras – e, no caso dessas trilhas fáceis, em percursos de até 10 km. Porquê, o que distingue uma MTB de outra bicicletas, atualmente, é a suspensão. A maior diferença está nela, e o garfo da Supra é só um arremedo de suspensão. Com 50mm de curso e elastômeros é pouco mais que um acessório cosmético.

A acreditar no que consta no site da Caloi, a bike só é vendida na cor vermelha… não custava ter duas ou três opções de cores, não é? Ainda mais que os grafismos são bem legais e outras cores valorizariam mais a escolha.


O garfo da Supra não evoluiu com os freios - continua com pouco curso e tecnologia extra-básica. Imagem - Caloi.com


Passando à transmissão, no tocante ao fato da bike ter apenas 21V, nem seria um grande problema: basta o cidadão ter pernas. Mas não se pode pensar em fazer uma trilha leve, com algumas erosões e trechos com um pouco de dificuldade técnica com um câmbio Shimano Tourney e catraca de rosca. O câmbio vai desregular, fatalmente, a cada passeio, e a catraca não aguentará o tranco de uma trilha mais difícil. Ponto para os trocadores integrados ST-EF51, que se são simples estão de acordo com a proposta de bike iniciante.


Os componentes a transmissão continuam limitando a bike como bike de passeio. Parece com uma mountain bike, mas não é. Imagem: Caloi.com


Outra coisa que pesa contra a bike é a disponibilidade de tamanhos dos quadros, apenas 19″ e 21″, ou seja, adequados apenas para ciclistas de biótipo maior. Garotas e adolescentes não muito altos poderão ter dificuldade em pedalar com uma bike assim – saiba mais sobre BIKE FIT.

Por fim, uma consideração sobre o site da Caloi: por favor, publiquem informações técnicas mais detalhadas sobre suas bicicletas! Ver, na ficha técnica, “Suspensão: dianteira”, “Aros: 26″, “Cubo dianteiro: Alumínio Preto”, ” e “Quadro: Alumínio”, para mim, é piada. Para orientar bem precisamos saber a marca, o curso e o sistema de amortecimento da suspensão, pelo menos. O sistema de catraca, se é de rosca ou cassete, e qual a relação de dentes dos pinhões; o fabricante dos cubos, se os rolamentos são selados, o tipo de movimento central, o número de dentes das coroas, o modelo e fabricante dos freios. Só assim podemos não ficar deduzindo e orientar a compra para quem realmente a bike vai servir. E este problema não é exclusivo da Supra, não: mesmo as bikes melhores da Caloi – como a Caloi Elite 2.7 2012, na minha opinião um excelente custo-benefício em bikes intermediárias – possuem descrições ridículas sobre seus componentes.


O site da Caloi PRECISA ser mais detalhado! Imagem: Caloi.com


Em relação à Caloi Supra 2011, pouca coisa parece ter mudado. A introdução dos freios a disco – grande jogada de marketing – deu um visual mais “profissional” à mesma bicicleta. Continua sendo uma bike para passeios no parque, e que precisaria de um investimento relativamente alto – troca de câmbios, cubos, catracas e suspensão – para se tornar uma mountain bike de nível iniciante. Mesmo assim, pelos tamanhos disponíveis, não seria uma bike para todos. Então, se você pensa em fazer trilhas, considere outras opções; se é para passear na ciclovia aos domingos (e se os tamanhos disponíveis derem certo para você), ela é a bike para você comprar.


A Supra 2011: a diferença são os freios.


Posts relacionados:

Freios a disco e Vbrakes

Sobre bikes nacionais básicas

Que upgrade devo fazer

Comprar uma bicicleta montada ou em componentes separados

Quer bike devo comprar

Bizarro


About these ads

Publicado em 30/04/2012, em Reviews e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 47 Comentários.

  1. Já tive uma Caloi Supra e inclusive já participei do Bike Rally com ela, mas realmente a que eu estou é bem melhor. Mas confesso que sinto saudades de Fofinha (antiga Supra). Tive bons momentos com ela.

    • Eu lembro da sua Supra, Regina. Concordo com você, e também tenho saudades de todas as minhas bikes passadas, como uma Caloi 10, lá no Período Cretáceo. Mas aqui tenho de ser técnico, né? Do jeito que não indico minha saudosa magrela – a Caloi 10 – para competir, também não dá para orientar o leitor para comprar uma bike com suspensão de 50 mm a elastômeros e câmbio Tourney para fazer Mountain Bike… Abração!

  2. Carlos Oliveira

    Eu já tive uma Caloi Supra 2011, esta na cor preta e amarela. Fiquei com ela 6 meses e depois vendi por qualquer preço. Nunca tive uma bicicleta tão ruim! Suspensão decorativa, relação de câmbio muito fraca, a bike é tão primária que até a gancheira dela é fixa! Qualquer problema na gancheira pode inutilizar todo o quadro. Com o preço atual da Supra monta-se uma bike muito melhor, toda Acera 24 vel.

    • Só corrigindo, agora a gancheira não é mais fixa. Mas realmente, como eu disse no post, não considero uma opção para MTB, exatamente pelos motivos que você citou: transmissão muito fraca e suspensão decorativa (adorei o termo, rs).
      Já montar não é para qualquer um; tem que conhecer um pouco, senão há o risco de se comprar coisa ruim, além do valor do frete (muitas vezes compramos pela net, em sites diferentes) e da montagem. Mas realmente, para quem entende um pouco e, principalmente, curte a pesquisa envolvida, pode ser uma boa opção.

  3. Putz, comprei a minha, só que ainda nao chegou. Os comentários me desanimaram, tenho certeza que a Supra não chegará perto da minha antiga Scott Aspect 50 2009, mas ela á tão ruim assim mesmo?

    • Oi Felipe! Bom, primeiro depende do que você vai fazer com a bike. Para passeios urbanos a Supra é uma boa bike. Para trilhas ela deixa a desejar. Em relação à Scott Aspect 50 2009, é até covardia comparar – mas, também, a Aspect 50 custa perto do dobro da Supra (em torno de R$2000,00, contra 1200,00 da Supa 2012). A Scott Aspect 2009 tem suspensão Suntour XCM Hidráulica, com trava, câmbio traseiro Acera e cassete 8V HG30, o que a transforma numa verdadeira mountain bike, ainda que de nível iniciante. Mesmo a Aspect 60 2012, que tem componentes mais fracos que a Aspect 50, ainda dá para fazer uma trilha, coisa que não recomendo com a Supra.
      Mas veja com cuidado: não estamos dizendo que a Supra é uma bike ruim; o post apenas não a recomenda para mountain bike, por razões de segurança e performance. Ela, contudo, tem o seu mercado nas ruas esburacadas de muitas cidades, podendo satisfazer grande número de ciclistas. Mercado para ela, com certeza tem. Eu diria que a Supra é uma Top para uso urbano :-)
      Se você gostar da sua bike, e quiser fazer MTB, sugiro, primeiro, um up de suspensão – RST Gila ou Suntour XCM V3 podem ser uma boa escolha. Um up para 24V é mais sério, pois envolve troca de cubos (o de 7V não serve para 8V), corrente, câmbio traseiro e trocadores, e isso pode ser inviável por causa do custo.

  4. Comprei uma, e só ando na ciclovia aos domingos, então fiz uma boa escolha rsrs

  5. Olá! Estava pensando em comprar uma dessas. Meu uso é o deslocamento urbano em asfalto par ao trabalho (2,5km) e aos finais de semana uma boa estrada de inteiror com belas serrinhas. No final de semana é trabalho pesado pra subir morros de cansar mesmo e descidas igualmente pesadas. Lá às vezes uma descida por estrada de roça em péssima estado, com valas e muita pedra, mas isso é só lá às vezes e meu porte físico nem permitiria eu subir uma pirambeira tão tecnicamente complicada. O mais, como disse, é estrada onde qualquer carro passa, mas como moro numa região com muito morro em pé de serra, é subida e descida que não acaba mais, tudo em estrada de chão.

    E aí, será que essa bike prestava pra mim? Posso comprar sem medo? Eu tinha visto ela com freios V-Brake mesmo, não os a disco, tanto pelo custo quanto pelos problemas de manutenção.

    Obrigado pela atenção.

    • Adryanss, para deslocamento urbano, tudo bem. Para trilhas não recomendamos, muito menos em serras.
      Caso opte por comprar (não dá pra dizer “compre sem medo”, não), vá na com freios a disco e faça um up o mais cedo possível da suspensão. O cambio traseiro merece atenção também.
      Não seria melhor juntar um pouco mais de grana e ir certo numa Elite 2.4 ou mesmo na Soul SL 100?

      [EDIT] Uma coisa que esqueci de dizer: freios a disco não tem esse “problema de manutenção” todo, não. Usado corretamente e sendo de boa qualidade (tem uns xing-lings por aí que são uma temeridade…) a manutenção é praticamente nula. Só trocar as pastilhas quando necessário. As pastilhas são realmente bem mais caras que sapatas de Vbrakes, mas a eficiência é incomparável. Será que vale a pena economizar com segurança? ;-)

  6. Olá, estou entrando nesse mail agora. Entendi o porquê da Caloi Supra não ser considerada um MTB.
    Gostaria de saber, na opnião de vocês, das bikes da linha Soul, “a partir” de qual posso considerar uma MTB.
    abraço

  7. Olá, achei muito interessante seu artigo sobre a Caloi Supra. Estou prestes a comprar uma bike após alguns anos de inatividade no esporte e sua análise me ajudou bastante. Tenho apenas uma dúvida: qual sua opinião sobre a Caloi Supra 10? Embora tenha freio v-brake, vem com suspensão Capa RST 80 mm – mas com preparação para freio a disco. Além disso, é um pouquinho mais barata que a Supra “normal”.

    • Fala Ney! Bem, primeiro tem que ver para que você quer a bike. Se for só para passeios urbanos, no parque ou em ciclovias, ou em estradas de terra batida mas perfeitamente transitáveis, ela dá bem.
      Mas, se ALGUM DIA, mesmo a médio prazo, você pretender se juntar a algum grupo para fazer uma trilha mais interessante, o custo x beneficio dela é ruim. Não compensa fazer upgrades, na nossa avaliação. Seria melhor já partir para algo mais “upável” de saída, até porque o valor de revenda dela não é bom.
      Em relação à comparação da 2010 x 2012, a ultima sai ganhando em todos os sentidos. Mas, se a grana estiver curta e for só para uso urbano, ambas servem bem, com certeza.

  8. Valeu, mas estou me referindo ao modelo novo da Caloi, denominado Supra 10, lançado agora em setembro (e não ao modelo 2010 da Supra). Além de vir na cor preta, tem freio v-brake, suspensão RST Capa 80 mm com suporte para freio a disco, selim Royal Plus, guidão na medida 31.8 mm e pneus Kylin (segundo o site http://www.caloi.com/bikes/supra10). Creio que essas são as diferenças básicas em relação ao modelo testado pelo amigo (Supra 2012). Pretendo usá-la tanto no asfalto/paralelepípedos, quanto em estradas de terra transitáveis por veículos automotores – as quais, às vezes, são bem irregulares, devido à erosão da chuva e às pedras. Mesmo com as diferenças citadas, você ainda assim não a recomendaria para esse tipo de uso?

    • Opa Ney! O departamento de “Novidades na Mídia” deixou passar essa… Vou demitir todo mundo, rsrs…
      Falando sério, a analise se mantém. E pelo que você disse, você tem um pé no mountain bike, mesmo. Sugiro você procurar algo melhor, como a Soul SL 100, GT Agressor 1.0 ou Caloi Elite 2.4, entre outras. Vai lhe poupar dinheiro no futuro (próximo).

  9. Valeu pelas sugestões. Entretanto, acho que vou comprar a Caloi Supra 10 mesmo. Pelo que pesquisei, há uma diferença média de R$ 500,00 reais a menos em relação a Soul SL 100. Sei que não parece muito, mas pretendo usar essa grana para comprar acessórios para mim (vestuário, etc.) e para a bike (ferramentas, etc.). Além disso, a Supra 10 parece ser um pouco mais “simples” de usar para alguém que deixou de praticar o esporte há mais de 10 anos, como eu. Depois, com mais prática e experiência, poderei pensar em melhorá-la, ou em comprar outra bicicleta. Grande abraço!!!

  10. Bom dia
    Comprei essa bike há uns 5 meses (achei até meio cara) e de uns tempos pra cá venho fazendo trilha pesada nela, indo pro lado de downhill. Realmente, aquele amortecedor só serve de enfeite. Na terra até que ela é boa, todo mês faço trilhas de 20 – 40 km em estrada de terra com ela e não vejo muito problema nisso. O foda é que como falei, estou indo pro lado do downhill (e montando até uma pista em uma montanha do meu sítio), mas não sei se ela vai aguentar muito tempo e tô com medo de fazer besteira e depois perder dinheiro na revenda. Pensei em trocar a suspensão, quaaase gastei 300 reais em uma nova essa semana, mas to pensando aqui e talvez seja melhor trocar de bike de uma vez e comprar uma com suspensão total. Se puder me ajudar, queria saber quanto ganho mais ou menos na revenda com esse tempo de uso, e até que está em ótimas condições (paguei 1.100 pau,e é a 2011 com V-brake). Se pudesse me indicar alguma bike full suspension de bom custo benefício e ao mesmo tempo não muito pesada, para downhill iniciante, seria de grande ajuda já que to meio perdido nesse ramo. Não precisa ter as suspensões top, eu troco mais tarde, mas com preço não muito salgado também, de preferência que não passe dos R$1.500,00.

    Obrigado!

    • Oi Rafael!
      Rapaz, bad news. Assim, o blog tem a obrigação de informar o que é certo, e às vezes não é o que o pessoal quer ouvir.

      A Supra 2011 – embora você não esteja encontrando problemas com ela – é uma mtb muito fraquinha mesmo. E quando dizemos “muito fraquinha mesmo” estamos falando de componentes como v-brakes simples (sim, porque existem os tops, e nem esse a maioria usa mais), o garfo (só de enfeite, como você mesmo diz) e a transmissão (o câmbio, de 21V, é uma negação em precisão). Desta forma, só serve para um mtb muito leve, o que não é, absolutamente, o que você vem fazendo.

      Você, fazendo “trilha pesada, para o lado do dh”, está se arriscando MUITO. O garfo ou o quadro tendem a quebrar, esse é um perigo real, podendo ter consequências graves ou mesmo fatais. A junção do top tube com seat tube, e a junção do top tube e down tube com o head tube são pontos críticos. Pare com isso.

      Upar essa bike nunca, jamais, vai permitir um DH leve. O risco continuará altíssimo.

      Mas as notícias ruins não param aí.
      Não há bike full que honre o seu nome por R$1.500,00 (muito menos para DH). A coisa mais barata que encontramos, numa pesquisa rápida na net, é a KHS XC 104, que beira os 5.000,00, e também não serve para DH, e sim para um All Mountain não muito pesado.

      Você pode, claro, procurar um quadro full para DH de qualidade, usado, e pode encontrar algo até por uns 2.000,00 (só o quadro). Mas terá que pegar um garfo double-crown também de qualidade (pode ser usado). Coisa barata não presta. O DH é uma das modalidades mais caras do MTB.

      DH é um lado bem arriscado do MTB. Exige uma bike de responsa, feita para a modalidade, em boas condições mecânicas e equipamentos adequados, como capacetes específicos e protetores de pescoço, etc. Elas são fulls porque a roda traseira fica mais tempo em contato com o solo, aumentando o controle, que é crucial na modalidade. Freios a discos com rotores grandes são importantíssimos. Acredite, uma queda no DH não tem nada de engraçado ou emocionante. É um terror, e pode lhe deixar numa cadeira de rodas para sempre. Mais uma vez, pare com isso e só continue com equipamento adequado.
      A sua bike deve pegar – se estiver em boas condições – uns R$ 800,00 ou 900,00, no máximo.

  11. Olá !
    Meu comentário acho que é um pouco grande, mas vamos lá…
    Tenho uma Caloi Supra 2012 comprada em março de 2012, tenho 50 anos, moro em São Paulo Capital e devido ao trabalho (trabalho fins de semana inclusive) dificilmente farei trilha (apesar de adorar).
    Optei em comprar a Supra 2012 pelo preço inicialmente, conhecendo um pouco de bike, fiz um up-grade conforme vou descrever e gostaria de sua opinião se possível:

    Garfo/Suspensão Dianteira: PROSHOCK E-100 (100mm)
    Guidão/Mesa: Original Caloi
    Movimento de Direção: Original Caloi
    Manopla: ( B´Twin/RockRider )
    Pedivela: Shimano Alivio
    Movimento Central: Shimano Alivio
    Corrente: Kmc – HV 500 (Original Caloi)
    Freio Dianteiro: Shimano – Pinça BR-M 575-L Hidráulico
    Disco (Rotor): Shimano SM – RT62 160mm
    Freio Traseiro: Shimano – Pinça BR-M 575-L Hidráulico
    Disco (Rotor): Shimano SM – RT62 160mm
    Cubo Dianteiro: Original
    Cubo Traseiro: Original
    Aros: Caloi (Original)
    Raios: Aço Inoxidável (Original)
    Pneus: Kenda
    Selim: Tito
    Alavancas de Freio: Shimano BL-M 575-L Hidráulico
    Alavancas de Câmbio: Shimano
    Câmbio Dianteiro: Shimano FD-TX 51 Tourney (Original) – Será trocado por Shimano Acera
    Câmbio Traseiro: Shimano RD-TX 55 Tourney (Original) – Será trocado por Shimano Acera
    Tamanho: “ 21´´

    Gostaria de sua opinião também sobre a qualidade do quadro Supra 2012, pois apesar de usá-la para pedal urbano (subir e descer calçadas, pisos sempre irregulares, lombadas, buracos, etc…) a bike se sai muito bem, roda macio e precisa (mesmos com os cubos xing-ling originais).
    Não tenho em nada para reclamar da Caloi Supra 2012, claro, pela opção de uso que faço.
    Sei que ela esta em condições de pegar uma estradinha de terra, trilhinha leve, mas gostaria de saber mais sobre a qualidade do quadro.

    Da mesma forma, possuo outras duas bikes, uma Caloi T-Type 2009 (um xodó), que utilizo nas mesmas condições da Supra 2012, também com mesmo pedivela e movimento central Alivio, suspenão SR-Suntour XCT-V3 80mm, câmbio traseiro Altus e dianteiro original Caloi, aros V-Zan Aero 260, trocadores Shimano EZ-Fire Plus Integrada, freios “Logan´´ e cubos “Formula´´ originais, mesa ONE, guidão FSA, a bike é simplesmente uma delicia, roda bem, nada prendendo, sempre lubrificada (todas 3), não tenho o que reclamar dela (lembrando, uso urbano), não passeios inocentes em parques.

    E pra terminar (UFA!) tenho uma bike montada em um quadro VICINI “17´´ (nacional), com suspenão SR-Suntour XCT-V3 80mm, câmbios Acera, trocadores Shimano EZ-Fire Plus Integrada, pedivela e movimento central Alivio, aros/cubos V-Zan Disc, rotores V-Zan e pinça Tektro IO mecânico, comprei o quadro pois estava com um preço que cabia no bolso, achei bonito, muito leve, bem acabado.
    Só ouço falarem mal do quadro, estou mesmo sentado em uma casca de ovo ?

    Ótimas festas de fim de ano, saúde e paz!
    (E PEDAL)

    • Oi Fábio! Cara, primeiramente obrigado por dedicar seu tempo escrevendo um comentário que você considerou longo, mas que nós consideramos completo. Os comentários são para isso mesmo – trocar experiências – e quando eles são mais detalhados ajudam mais.
      A Supra está ótima para o que você faz. Com os ups de freio e garfo, tem, sim condição de encarar uma trilha leve. O up de transmissão é bem vindo, mas não seria mais vantagem pegar logo um grupo Acera completo, 27v, com cassete, corrente, pedivela, câmbios e trocadores (e vbrake e cubos de quebra, que você não vai usar mas pode vender)?
      Quanto ao quadro, fique tranquilo: não é uma Brastemp mas serve para o que você quer, sem preocupações. Não abuse nos saltos e tudo deve correr bem.
      Já em relação à T-type, temos sérias restrições ao quadro, que achamos não ter boa dirigibilidade, mas a sua opinião e sensações podem ser diferentes. Não podemos esquecer que nosso foco é MTB, mas mesmo para uso urbano a T-type não seria a nossa bike de escolha.
      O problema com a Vicini (ou melhor, com quadros Vicini) é o mesmo que acontece com a marca GTSM1. Ambas as marcas, nacionais, apropriaram-se de alguma forma de marcas de renome internacional (GTS e Vicini). A Vicini original é uma tradicional fabrica de Bikes em Cesena, Itália, fundada por Mario Vicini, ciclista do Giro D’Italia dos anos 30. Detalhe: a Vicini Italia fabrica road bikes, não mountain bikes.
      Essa atitude depõe contra a qualidade do produto, e, de fato, temos relatos informais de um número de quebras maior que o normal dos quadros Vicini vendidos no Brasil. Nos fóruns especializados as reclamações são constantes. Obviamente, muitos os usam também por anos sem o menor problema. Então parece mais um problema de controle de qualidade deficiente.
      O mais chato disso tudo é que o objetivo das empresas, claramente, é induzir o consumidor ao erro. Qualidade à parte, eu mesmo adquiri um GTSM1, quando voltei a pedalar em 2007, pensando estar adquirindo um produto de qualidade internacional :-). Embora não tenha me dado problemas, preferiria ter comprado o quadro com uma marca qualquer brasileira, mesmo. Me senti enganado.
      Um ultimo questionamento, ou colocação: achamos que teria sido melhor (pensando estritamente no investimento) investir apenas em uma bike (mesmo montada) com componentes tops, do que investir em três bikes. Mas fique claro que entendemos e respeitamos sua opção. É só a nossa opinião.
      Por último, a galera do blog lhe deseja um ótimo Natal e que você trabalhe menos em 2013 – livre pelo menos os fins de semana, rapaz! – e passe a se aventurar nas tantas trilhas maravilhosas que tem por aí! Mountain Bike é tudo de bom!
      Grande abraço, curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Valeu!

  12. DLAC,
    Ótimo seu comentário, muito obrigado pela gentileza e prestação de serviço excelente, vc esta de parabéns !
    Acabou de ganhar 1 seguidor.

  13. JOSÉ RICARDO

    Parabéns pelo site e pelos posts sempre muito precisos! . Estou querendo comprar um bicicleta e apesar de já ter andado por varias lojas do ramo, não havia chegado a nenhum conclusão de qual seria a indicada para mim. Após navegar pelo site, finalmente restringi minhas opções à supra 2012 ou à Elite 2.7. Já sei, graça a vocês o que cada uma oferece, mas não sei ainda se vou ter tesão e ambiente pra fazer trilha. That’s the question? mais uma vez, obrigado!

  14. ANA CRISTINA

    Boa tarde!
    De uns dias pra ca tenho acompanhado o forum e vi que vc presta um servico de acessoramento para os iniciantes.
    Adoro pedalar nas aulas de bike na academia e no presente momento estou pensando em adquirir uma bike para os fins de semana.
    Ja li e reli diversos posts e ainda nao consegui me resolver…rs
    Estou bastante tendenciosa a Soul SL 100, questao de cxb.
    Mas ao mesmo tempo tenho medo de iniciar um investimento tão grande e depois nao puder continuar. Entao estava pensando em gastar em torno de uns 1200 reais no maximo em um bike onde eu possa fazer umas trilhas de vez em quando. Nada com muita frequencia.
    Queria ajuda!!!
    Ja vi a supra da caloi…enfim nao sei o que comprar..r.s

    • Oi Ana! Bem vinda ao Da Lama ao Caos!
      Bom, primeiro seria bom saber que tipo de pedal você pretende fazer. Se for para passeios no parque ou em uma estrada (em boas condições) de terra, a Supra 2012 dá (a Supra foi completamente modificada em 2013, e o preço também mudou).
      Se você pretende fazer mtb, ou seja, principalmente trilhas com um grau técnico um pouquinho mais elevado, recomendo investir pelo menos na Soul SL100. Tenha em mente que, se você desistir, uma bike um pouco melhor é mais fácil de vender.
      Sobre gastar pouco para começar… Sugiro ler nisso primeiro post e tirar suas conclusões: http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2009/08/28/86/ ;-D
      Curta a nossa FanPage e fique ligada nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abração!

  15. Blz… também acabei de comprar uma Supra 2012… peguei quadro 21″ e que susto, mto grande para mim, trocaram por uma com 19″e beleza, como me informei antes, já mandei colocar pneus mistos xingling (depois coloco uns Kenda) , trocar o movimento central por um shimano e troquei a suspa por uma RST Gila 100mm , acho que para meu uso urbano estará de bom tamanho ….

    Pois não pretendo fazer trilhas, e sim me deslocar ao trabalho e uns city tours de final de semana …. acabei investindo uma boa grana, mas curto as caloi e acho que não vou me incomodar … só não procurei as GT da vida porque fiz uma troca em uma caloi 500 comfort e a loja só tinha a supra, fora ela era as calois inferiores e as elite bem mais caras …

    até balancei pela Soul Black Rain , mas no final fui de caloi mesmo , ja coloquei um farolzinho, luz trazeira, caramanhola, cadeado e bolsinha … agora é botar as pernas para pedalar e curtir a magrela ….

    investimento em equipamentos de segurança até agora foi zero , não sei o que é bom e viável, pois, como disse, será 95% de uso urbano … mas agora me quebrei e vou curtir um pouco antes de gastar mais grana ..

    abraço e parabéns pela matéria e pelas respostas aos comentários, li todas … abraxxx

  16. Tenho uma Caloi Supra modelo antigo e me surgiu uma dúvida. A calibragem máxima dos pneus atuais é de 36 libras. Se eu trocar por pneus de mesma medida mas que permitem uma calibragem maior, quais vantagens terei? Lembrando que uso minha Supra em percursos urbanos também e gosto mesmo do estilo MTB, senão comprava uma Speed. Abraço!

    • Fala, André!
      Para MTB, via de regra, são usadas calibragens mais baixas, que dão maior tração em substrato solto, como areia e lama, evitando que o pneu afunde no terreno. Já no asfalto, uma calibragem maior – em caso de pneus de mtb, até 50psi – facilita a rolagem. Assim, pneus com uma faixa de dinâmica de calibragem maior – de 30 a 60 psi, por exemplo – representam uma vantagem no sentido de você poder adequar a pressão de trabalho conforme o terreno que está usando.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235.
      Grande abraço!

  17. Boa, gostei muito dos comentário., Estou querendo comprar uma bike e estou na dúvida entre a Caloi Elite 2.4 e Caloi Supra 30. O que você me indicaria, já que os valores estão na casa de R$ 2.000,00? Obrigado!

  18. Alfredo Rocha

    Olá boa noite,tenho uma supra 2012 a 10 meses e a única modificação que fiz foi trocar o cubo trazeiro por um K7 shimano,pois original da bike deu problema subindo uma serra de asfalto.Gosto de bike para uso misto,asfalto(longas distâncias) e esporadicamente trilhas.Estou na intenção de trocar de bike , andei pesquisando e por uma questão de preço e gosto estou em dúvida entre a elite 30 2013 e soul 500 2013 e gostaria de um parecer de quem entende do assunto.Também gostaria de saber aproximadamente quanto vale a minha supra para fazer um bom negócio.
    Desde já agradeço a atenção de toda a equipe.

    • Oi Alfredo!
      Segundo a nossa opinião, em se tratando de componentes, a Caloi Elite 30 e a Soul SL 500 são equivalentes. Mas a Caloi é aro 29, da Soul é aro 26. Pelo tipo de pedal que você diz fazer, talvez seja o caso de considerar a 29er.
      Não temos muita idéia do preço da sua Supra, mas considerando que a Supra 10, semelhante à sua (mas modelo 2013) está em torno dos R$1.100,00, o preço da sua, para revenda, deve estar em torno de R$ 650,00-750,00. O ideal é levar numa loja para avaliação.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

  19. alfredo rocha

    Obrigado pela resposta. Só mais uma pergunta, na faixa de preço da elite 30 e da soul 500 qual outra bike vocês me indicariam.

    • Oi Alfredo
      Que nos conste, não há bikes equivalentes a esses modelos nessa faixa de preço.
      A escolha teria que ser pensando na marca, o que também é valido, mas ou a bike teria componentes mais simples e o mesmo preço, ou componentes equivalentes e seria (bem) mais cara.
      Se você achar algo nos informe, tá?
      Abração!

  20. Fábio Berman

    Olá, boa tarde!! Estou pesquisando bastante uma bike até R$1000, inicialmente para uso em passeios pela cidade nos fds e algum interesse em realizar trilhas no futuro. Partindo desses critérios (ainda preciso fazer um bikefit – tenho 1,75 e creio que o quadro deva ficar entre 18 e 19) qual seria a melhor opção de compra? Caloi supra 2012(vermelha com freio a disco) / Caloi supra 10 2013 (preta com susp 80mm) / Outro modelo (Soul?) Obrigado!

    • Oi Fábio! Chutando, eu acho que seu quadro deveria ser 17 ou 18. (18 a Caloi não tem). Faça mesmo o bike fit.
      Acho que a Caloi Supra 10 ou a Soul Black Rain são boas opções.
      Mas não dá para juntar mais uma graninha e tentar a Supra 20 ou a Soul SL 100? É um investimento bem mais legal!
      Veja também http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2012/05/25/iniciando-no-mountain-bike/, pode dar mais empolgação para começar numas trilhinhas, que é muito mais divertido!!!
      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  21. Olá, excelente post. Parabéns.

    Tenho uma Caloi Aspen, que devo ter desde 2004, é parecida com esta, na época coloquei uma suspensão nela, estas de bicicletaria mesmo de R$60,00…

    Recentemente tô pegando gosto por andar de bike novamente, e tenho vindo trabalhar com ela umas 3 vezes na semana, e alguns sábados saio por ai sem rumo pra dar uma volta.

    Meu problema é que no trajeto do trabalho, em média 2km tem duas súbidas (e descidas) bem íngremes, e estou sofrendo com marcha e freios, demora pra trocar a marcha, muitas vezes a corrente sai, e os freios eu não consigo confiar muito.

    Acho que está na hora de um upgrade, afinal ela tá comigo há quase 10 anos, pensei então em investir um pouco mais, até uns 1000 e pegar algo que seja um upgrade mesmo.

    A idéia é estes passeios mesmo, e talvez, TALVEZ, arriscar em algumas trilhas e grupos de de passeio e trilhas, mas não será o principal uso, será que mesmo com as críticas ao modelo ela aguentaria meu uso e valeria a compra?

    Abraços

    • Olá Everton!
      Às vezes nos temos uma bike há muito tempo, e nos apegamos tanto a ela que não dá vontade de nos desfazermos da magrela. Eu mesmo até hoje me arrependo de ter doado o quadro de uma Diamond Back Topanga que eu tinha. Hoje jamais faria isso.
      Mas, se a bike não está lhe satisfazendo, e upgrades são realmente imprescindíveis, você tem que analisar se colocar dinheiro em cima dela vai compensar.
      Na minha opinião, quando é uma bike tradicional, às vezes vale você tentar mantê-la original, por razões históricas, o que nem é o caso, pois a Aspen ainda se encontra para vender com certa facilidade. Custa pouco mais de R$ 200,00, em ótimo estado.
      Então, gastar dinheiro nela, que tem um quadro simples, de aço, não é uma boa idéia. Você teria que trocar o grupo todo, não são todos os garfos que dão certo nela, freios idem… é melhor comprar outra.
      Na faixa de R$ 1000,00 você pode tentar a Caloi Supra 10 ou a Soul Black Rain, que oferecem um conjunto bem básico mas certamente muitíssimo melhor que o da Aspen.
      Cmo seu uso é mais urbano com a possibilidade de trilhas eventuais, elas certamente vão lhe atender bem. Se você gostar mesmo domountai bike e de suas trilhas o ideal será fazer uns upgrades, porém, no caso valeria a pena o gasto adicional no futuro.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  22. Olá, pessoal! Alguém sabe informar como eu posso comprar esta suspensão aí da foto da Caloi? É que quero adaptar uma numa Caloi Sport Comfort 100, que veio com garfo rígido Alguém sabe? Ou pelo menos alguém sabe quem é o fabricante da suspensão, pra eu procurar?

    • Oi Joca
      O garfo da Supra 2012 é bem simples, provavelmente uma Zoom.
      Sugiro você tentar uma RST ou Suntour, que são melhores. Leve a bike numa bicicletaria antes para ter certeza que a adaptação é viável.
      Abração!

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok?

  23. Boa noite, já estou pedalando há mais de um ano algo em torno de 30 a 40 Km por dia, trajeto ida e volta para o trabalho em asfalto (marginal Tietê, rs), Tenho duas Caloi Supra: a amarela 2011 quadro 19″ que adquiri usada há 5 meses, e após trocar por pneu slick 1.5 está ótima para mim. E tenho a Caloi Supra 2012 vermelha (pneu Slick tb) adquirida nova há ano, todavia quadro 21″ e que não me adaptei tão bem com ela, já que não fiz o bikeFit. (Tenho 33 anos, 84kg e 1,80 mts). Agora fiz um BikeFit virtual e meu quadro seria mesmo 19″ (18,85). Particularmente vou vendê-la, apesar de parecer mais confortável do que a ágil Supra 19″ amarela.
    Como tenho pedalado cotidianamente uma Km considerável em asfalto e, pretendo fazer algumas cicloviagens (em asfalto e estrada de terra em razoável condição) de curta a média distância (num FUTURO próximo para Paranapiacaba, Santos, Bertioga e talvez Penedo e Visconde Mauá-RJ) e considerando que não tenho muita atenção com manutenção e regulagem de bike, gostaria de sua opinião sobre a compra de uma bike com um grupo melhor que o Tourney. Como minha condição financeira não está tão favorável no momento, pensei em uma Caloi Elite 2.4 usada. E tenho a proposta de compra de uma 2009 por 850,00 com essa descrição e aparentando estar bem cuidada:

    Tamanho: 20″.

    Obs.:Não sei se posso colocar aqui a título de comparação, mas vi que numa determinada loja de materiais esportivos estava e ainda está fazendo algumas promoções, e acumulando cupons. A Caloi 29 assim como a Caloi Supra tanto a preta como a vermelha estava com preço abaixo de 730,00 no boleto, assim como a Caloi Elite 2.4 azul com freio hidráulico fechava no boleto no valor de 1.323,00 aproximadamente. Será que essa usada será um bom negócio?
    Agradeço sua atenção.
    Reinaldo

    • Oi Reinaldo!
      Primeiro, acho um quadro 20 grande pra você. 19 seria no limite superior. Eu compraria 18 ou até 17,5, dependendo do top tube (para entender melhor: http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2010/09/21/conhecendo-sua-bike-que-tamanho-deve-ter-minha-bike-atualizado/). No bike Fit não é como matemática: 18,85 não dá para arredondar para 19 todas as vezes, rs, e 19 é MUITO diferente de 20.

      De qualquer forma, não gostei dessa usada, não.

      Para Cicloturismo o ideal seria uma 29er… Não daria para considerar uma Caloi Elite 20 ou uma Soul SL 200 29er e fazer a coisa direito?

      Se não der a Elite 2.4 está ok, mas, de fato, a minha primeira escolha seria uma 29er.
      Abração!

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  24. Olá, lendo os post acima, e pesquisando sobre o assunto, tenho essa dúvida: essa Caloi 29 (grupo Tourney) 18″ (econômica por R$ 711,00) Caloi 29 2012 é recomendada? Principalmente para quem vai ficar pedalando 90% do tempo no perímetro urbano sem uso em trilha (25 km por dia em asfalto)? Vi que você recomendou a Caloi 29er, mas a faixa de preço é outra, já que o conjunto é Deore.
    Qual você recomenda: a Caloi elite 2.7 (aro 26) ou essa Caloi 29er? Qual a melhor bike em termos de custo/benefício? Essa Caloi Supra, assim como a Caloi Elite 2.4 é tão inferior aos modelos citados acima, considerando o uso preponderantemente urbano?
    Obrigado.
    Carlos Oliveira

    • Oi Carlos

      Recomendei a aro 29 para Cicloturismo. Para pedal urbano, quando as paradas são freqüentes, recomendo uma aro 26 mesmo.

      A Elite 2.7 (aro 26) é uma ótima bike. Muito superior à Elite 2.4 e infinitamente superior à Supra de qualquer modelo ou ano, ou a essa Caloi 29 citada. É indicadíssima para uso urbano ou trilhas. Ótima escolha.
      Quanto à Caloi 29 2012, não indico para uso urbano (por ser aro 29), nem para MTB ou Cicloturismo, por ter um conjunto muito fraco. Na minha opinião, foi um modelo que não deu certo mesmo.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abração!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 490 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: