As 12 melhores bikes para 2012

Bom, pelo menos esse é o titulo de uma matéria da conceituada revista eletrônica Mountainbike.com (veja aqui a reportagem original). Após testar uma série de bikes, a revista escolheu 12 modelos, entre elas 29ers, 26″, bikes para XC, Trail e Downhill. Mas uma coisa elas tem em comum: todas são full suspensions, sem exceção.

Ao lado de marcas desconhecidas, como a Yeti SB-66, a Pivot Mach 5.7 Carbon, Niner Jet 9 RDO e a Intense Carbine, temos outras que nos são mais familiares, como a Santa Cruz, e as velhas conhecidas Rocky Mountain, Specialized, Trek, Cannondale e Kona, que mostraremos a seguir (os preços estão em dólares, e são preços de referência, nos EUA).

A Specialized emplacou duas “bikes dos sonhos”, ambas 29ers. A clássica S-Works Stumpjumper vem, pela primeira vez, numa versão de rodas grandes, com 130mm de curso na roda traseira – que faz dela uma perfeita All-Mountain. Ela, segundo o engenheiro Brandon Sloan, teve a geometria completamente repensada em relação à tradicional Stumpjumper 26″. Com movimento central BB-30 Press-fit, e quadro de carbono de menos de 1900g, a brincadeira está na casa dos U$10.000.

 

Spz Stumjumper 29er


E não ficou só na Stumpy. A SPZ Camber Pro carbon 29er também foi eleita uma das melhores de 2012. Com 110mm de curso na suspensão traseira, adequado à uma trail bike, e componentes top que a deixam com apenas 11,7 kg (bem leve para uma full), ela também tem preço assustador: acima de 8.000 dólares. Mas, se ter uma Camber é seu sonho, não se assuste: Aqui no Brasil é possível adquirir a Camber Comp (alumínio M4) por menos de 7.000 reais.



Specializer Camber Carbon Pro 29er


A Trek também não ficou para trás. A Fuel EX 26, uma maravilhosa trail bike, e a Session 9.9, uma bike de downhill, também ficaram entre as top 12.

A Fuel EX 9.9, modelo top de linha, vem com relação 2×10, e com relação 3×10 nos outros 7 modelos alternativos. Uma prova da qualidade da bike é a escolha do amortecimento: Fox RP3 na suspensão traseira e garfo Fox DRCV. Como a Camber, o modelo Top de linha vai a U$ 8.500, enquanto que o básico (EX5) sai na casa dos 1.800 dólares.



Trek Fuel EX


Embora, pelo nosso relevo, o downhill não seja uma modalidade popular por aqui, não podemos deixar de falar na Trek Session 9.9, uma revolucionária bike para as descidas, com menos de 16 kg (bem leve para DH).

Com um garfo Fox pneumático com Hybrid Air Technology, que permite o ajuste fino da compressão e amortecimento com a calibragem da mola pneumática, o Mino-Link que permite ajustar a suspensão para o tipo de terreno e 21mm de curso na traseira, a Session 9.9 custa por volta dos U$ 8.500.


Trek Session 9.9


A Kona também  está no pedaço, com uma bike de DH – a Kona Entourage, cujo modelo Deluxe é vendido por cercad e 4.000 dólares e o modelo standard por algo em torno de U$ 2.800, ambos pesando cerca de 17 kg. Com 170mm de curso, a Entourage aposta na rigidez do conjunto quadro-balança, com pivôs oversize, para eliminar as torções (e perda de potência) nas descidas.


Kona Entourage


Rocky Mountain, marca recém-chegada ao Brasil, chega nas top 12 também de rodas grandes: a Element, segundo a Mountanbike.com, tem feito a galera babar. A bike promete agilidade, com as mudanças na sua geometria, e rigidez com o novo sistema de pivots. A versão em carbono dessa excelente trail bike é esperada em breve.



Rocky Mountain Element


A Santa Cruz Blur TRc, com seu quadro de carbono  e suspensão traseira de 127mm e garfo Fox de 130mm, a bike é vendida como XC Race, com ótima característica para uphill, mas, com essas medidas, com certeza funcionará muito bem como Trail Bike. Pena que seja uma marca difícil de encontrar por aqui.



Santa Cruz Blur


E, como dizem os americanos, que fazem essas maravilhas, Last but not least, a Cannondale Scalpel 29er veio mesmo para fechar. pesando meros 9,7 kg (é uma 29″, gente!), a C’dale afirma que vai vir coisa ainda mais leve por aí. Onde a gente vai parar? Mas não se apresse: a Cannondale Scalpel 29 Carbon 2012 só vai ser lançada, lá nos EUA, no final do ano.



Cannondale Scalper 29er


Com um curso de 100mm na traseira, a bike está mais para XC race, que é o objetivo dessa Scalpel. Para quem gosta de pneus mais largos, dá para instalar até um gordinho de 2,25″.

Nesse modelo a Cannondale deixou de lado o sistema zero-pivot e instalou um sistema de links com pivot otimizado para pedivelas duplas, uma tendência irreversível no XC race. O garfo, é claro, é uma Lefty com 100 mm. A Carbon 1 deverá sair por 7.600 dólares enquanto os modelos mais baratos de alumínio deverão ficar rondando os U$3.500.

Então, pessoal, agora é por moeda no cofrinho e se preparar para o up definitivo!

About these ads

Publicado em 20/02/2012, em Reviews e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Essa Scalpel 29er é O sonho! Uma 29 Full e ainda pesar menos de 10kg só os caba da cannondale mesmo..

  2. Ronald Marinho

    Ótimo post! Mas acho mais válido um post sobre as melhores bikes de 2012 para nós, meros mortais! hehehehe

    • Mas já tem, Ronald! Caloi Elite 2.7; Soul SL500. Se a grana estiver curta, Elite 2.4 ou SL100!
      É só procurar!
      Esse aí é só pra galera babar mesmo! :-D

  3. Boa tarde.
    Gostaria de uma ajudinha, mas na verdade um ajudão.
    Quero comprar duas bikes; uma pra mim e uma pra minha namorada. Gostaria de saber se as bikes abaixo valem o valor pedido e se vale apena comprar.

    BIKE VIVATEC
    -KIT ACERA DE 27 MARCHAS (CUBOS,DISCO DE FREIO, CAMBIO DIANT, CAMBIO TRAS, CENTRO E PE DE VELA , K7, CORRENTE, ALAVANCA TROCA DE MARCHAS, FREIO HIDRAULICO SHIMANO.
    -SUSP. COM TRAVA NO OMBRO E COM REGULAGEM DE RETORNO DA SR SUNTOUR.
    -R$ 2.100,00.
    6 MESES DE GARANTIA DO QUADRO
    3 MESES DAS PEÇAS.

    BIKE MERIDA
    -AROS 29
    -24 MARCHAS (K7 ALIVIO, CORRENTE ALIVIO, CAMBIO TRAS. DEORE, CAMBIO DIANT E PE DE VELA SIS, FREIO HIDRAULICO TEKTRO SRAM)
    -SUSPENSÃO COM TRAVA E REGULAGEM SR SUNTOUR.
    -R$ 3.500,00

    3 ANOS GARANTIA DO QUADRO
    1 ANO DAS PEÇAS

    • Olá Juan
      Bem, primeiramente, há uma diferença importante entre aros 26 e 29. Você pode comprar sem pensar, mas é nossa responsabilidade dizer que uma ou outra pode ser melhor para você, e essa não é uma análise muito simples de fazer, pois depende, essencialmente, do tipo de pedal que você pretende. Para saber mais, você pode ler aqui: http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2012/03/05/26-ou-29-ainda-a-duvida/.

      Em relação às bikes citadas, essa Vivatec nós nunca ouvimos falar. A garantia é muito pequena, e além disso a descrição dos componentes é limitada. Fica difícil opinar, mas, em princípio nós aqui do blog não compraríamos.
      Em relação à Merida, a não ser que você queira MESMO uma aro 29, há opções de bikes aros 26 com componentes bem melhores por esse valor. De qualquer forma, avaliando a bike (Merida é uma ótima marca), esse modelo que você nos informa é de uma bike básica, que servirá para trilhas leves, sem muita exigência técnica.

      Lamentamos não opinar diretamente se bike tal ou qual está num bom preço. São muitas variáveis envolvidas e não seria responsável por parte do blog. O que podemos dizer é se um determinado modelo é um bom custo x benefício, ou se o setup dela (quadro + suspensão + componentes) é adequado para o que o leitor pretende fazer.

      Espero ter ajudado! Abraço e bom pedal!

      • Entendi.
        Mas na verdade eu sou novo, não sei nadinha, então vi esse site e gostei muito. Tô tirando minhas dúvidas .
        Essa Vivatec só queria saber se os componente dela são bons, porque eu mais pra frente trocar só o quadro.
        E outra dúvida, qual é melhor – financeiramente falando e com relação à qualidade: montar ou comprar pronta?
        E queria uns conselhos de quadros, eu vi um Mosso levinho. Esse posso confiar?
        Ah, e o quadro Da Bomb XCountry? Essa marca é boa ?

        • Os componentes da Vivatec são bons, mas não acho que compense comprar para trocar o quadro depois.
          O quadro Mosso é bom, leve e confiável.
          Da Bomb é uma marca excelente. Provavelmente o modelo que você viu é o Rapid XC ou Arrow XC. São ótimos quadros.

          Quanto a montar, a minha opinião é a seguinte: montar é legal, mas é meio que um exercício de tentativa e erro, o que às vezes significa a coisa sair bem mais cara e não sair do jeito que a gente quer. Hoje, se fosse montar uma bike, acho que daria certo, com a experiência que tenho… mas quando montei, acabei ficando com duas bikes :-)

          Resumindo, não sei se seria uma boa idéia para você, pois sendo você leigo, não recomendo se aventurar a montar uma bike. É um processo divertido e que vai resultar em bastante conhecimento para você, mas a pesquisa é árdua e certamente a bike vai acabar saindo mais cara. Você tem que acrescentar custo de frete e montagem, a garantia é complicada ou inexistente e sempre há a possibilidade de comprar componentes errados por inexperiência.

          • Agora realmente tirou minhas dúvidas .
            Muito obrigado pela ajuda, adorei o site! Já ate add o Facebook de vocês!
            O site é 10!!!
            Parabéns, continuem assim.

            • Beleza, Juan! Muito bom ver seu interesse no mountain bike… estamos certos de que você vai comprar uma boa bike, pela forma que você está pesquisando, e que vai conseguir uma boa técnica também, pela sua dedicação.
              Grande abraço, e vamos pras trilhas!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 416 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: