Como regular a sua suspensão

Um tema pelo qual sempre surgem dúvidas nos fóruns que participo é como regular a suspensão dianteira (garfo) em uma mountain bike.

A suspensão dianteira serve para absorver os impactos gerados por irregularidades no terreno, de forma que eles não sejam transmitidos ao guidon e, consequentemente, aos braços do ciclista. Isso aumenta o controle da bicicleta, traduzindo-se em segurança, e reduz consideravelmente a fadiga em pedais por terrenos acidentados, comuns no mountain biking. O vídeo a seguir mostra o funcionamento de uma suspensão num terreno bem irregular. Observe como o guidon mal se move enquanto a suspensão trabalha:

Para saber como regular adequadamente a sua suspensão, primeiramente há de se considerar que existem suspensões com muitas regulagens, com algumas, com poucas ou sem regulagem. Há ainda as suspensões inteligentes (como a mostrada no vídeo acima), que prometem se adaptar ao peso do ciclista, tipo do terreno e de condução.

Há diversos tipos de garfos com suspensão. Simplificadamente, dividimos em:

  1. Suspensões do tipo Mola ou Mola-Elastômero
  2. Suspensões do tipo Mola-Óleo (Hidráulicas)
  3. Suspensões do tipo Ar-Óleo (Pneumáticas)

As suspensões do tipo Mola ou Mola-Elastômero são as mais simples. Algumas não possuem qualquer regulagem. Funcionam com um sistema de mola nas duas canelas ou mola e elastômeros (os elastômeros nada mais são que peças de borracha). Em algumas, a mola na canela esquerda regula a pré-carga. Alguns modelos possuem, como opcional, trava na canela direita. Previsivelmente, estas suspensões não trabalham com muita eficiência, sendo indicadas apenas para bikes de entrada e trilhas leves, apenas servindo para amortecer pequenas irregularidades no terreno, mas voltando a posição inicial com rapidez, o que nem sempre é desejável. Em geral são bem pesadinhas – mas isso não uma unanimidade, pois a Proshock tem suspensões com esse sistema levíssimas. Spinner Grind e Proshock série ER são exemplos destes sistemas.

As suspensões do tipo Mola-Óleo (hidráulicas) substituem uma das molas e/ou elastômeros por óleo para o amortecimento. Possuem uma leitura melhor no terreno, e podem ser utilizadas em trilhas mais técnicas. Em geral possuem regulagem de compressão, retorno, pré-carga e trava. Rock Shox Recon TK, RST Gila e Omega e Suntour XCR e XCM V3 são modelos de suspensões hidráulicas.

Nas Suspensões a Ar (pneumáticas), a mola convencional da canela esquerda é substituído por um sistema de mola de ar. São as que funcionam melhor, pois permitem uma regulagem de pré-carga bem fácil, de acordo com o peso do ciclista e o terreno, bastando-se bombear ou retirar ar com uma bombinha especial. Além disso, o sistema de mola a ar é mais leve que o de molas convencionais. Fox 32 e Talas, Rock Shock Reba, Recon TK Solo Air e Sid, RST F1rst e Manitou R7 são exemplos de suspensões pneumáticas.

O Funcionamento das suspensões:
O sistema da canela direita pode ser hidráulico (utilizando óleo) ou não (utilizando elastômeros e/ou mola).
Nesta segunda situação não há ajuste possível para a compressão (a não ser trocando os elastômeros). Nas suspensões hidráulicas existem botões para regulagem de compressão e retorno, como veremos mais à frente.

As suspensões hidráulicas e pneumáticas funcionam com um sistema que regula a compressão (amortecimento) e o retorno (velocidade de retorno à posição original) na canela direita, e um sistema de ajuste de pré-carga (preload) na canela esquerda. O ajuste de preload pode existir mesmo em suspensões de mola. Assim, na canela esquerda, na maioria das suspensões (com exceção das realmente muito simples), existe o ajuste de preload, que pode ser feito através de um botão nas suspensões de mola convencional, ou bombeando ou tirando ar em suspensões pneumáticas.

Existem ainda suspensões com sistemas chamados “inteligentes”, como o Brain da Specialized (até onde eu sei o Brain é para shocks traseiros) ou o Terralogic da Fox, que prometem ajustar automaticamente a suspensão para determinados terrenos, peso do ciclista e forma de pilotagem.

A trava
Algumas suspensões podem ser travadas, transformando-as num garfo rígido. E para que isso seria necessário? Bem, quando pedalamos em pé, seja subindo uma ladeira, seja num terreno bem regular, como asfalto ou estradão, pode acontecer da suspensão, ao invés de estar amortecendo as irregularidades do terreno, estar simplesmente sendo “bombeada” para baixo com o peso e o movimento de pedalar do ciclista. Isso tira a energia da pedalada, e pode ser interessante, nesse momento, travá-la. Existem as travas convencionais, que normalmente é um botão giratório no alto da canela direita, e as travas remotas, ou de guidon, que possuem um botão ligado por um cabo ao botão de travar na canela que permite ao ciclista travar e destravar a suspensão com o polegar, sem tirar a mão do guidon.


As partes de uma suspensão dianteira:

Agora vamos conhecer as partes de uma suspensão. Nem todas as suspensões possuem todas as regulagens, como trava, retorno (só presente em modelos a óleo ou a ar), compressão e preload.

Primeiro vamos definir alguns termos. O Curso da suspensão é o limite máximo de afundamento da suspensão. É dado em milímetros (100mm, 80mm). As Canelas são as partes que prendem as Hastes à roda dianteira. As Hastes são presas no Crown e esta na Espiga, que é interligada ao quadro da bicicleta pela caixa de direção.

As partes do garfo

O curso da suspensão é uma variável a ser definida dependendo do estilo de pedal que o ciclista pretende fazer. Para cross-country (XC) o curso sugerido é de 80 a 100 mm. Praticantes de All Mountain, que pedalam em terrenos mais acidentados vão preferir suspensões para Trail Bikes, com curso maior, de 140 a 160mm. Existem suspensões de curso variável, como a excelente Fox Talas, que permitem a regulagem de curso com o giro de um botão.

De uma maneira geral, 10mm a mais de curso elevam a frente da bicicleta em cerca de 1º, tornando a bicicleta menos ágil e desta forma mais estável, o que pode ser desejável em algumas situações.

As regulagens:
Basicamente, as suspensões possuem uma regulagem de pré-carga (preload), que procura ajustar o seu afundamento ao peso do ciclista, numa situação estática (parado). A necessidade é óbvia, pois as suspensões são vendidas para ciclistas dos mais diversos pesos e, naturalmente, ao subir na bike, um ciclista de 50 kg provocará um afundamento muito menor do que um ciclista de 110 kg, por exemplo. Nessa situação, o ciclista mais pesado precisará ajustar o preload de forma que a suspensão afunde de 15 a 20% do seu curso.

O afundamento da suspensão, ou SAG, pode ser regulado em suspensões de mola/elastômero ou óleo pelo botão de preload, que geralmente está na canela esquerda. Rotacionar no sentido horário deixa a supensão mais dura, reduzindo o SAG, e vice-versa.

Botão de pré-carga (preload)

Em suspensões a ar, o SAG é regulado bombenado ou retirando o ar com uma bomba especial, que tem pequeno volume de ar por bombeada, uma mangueira para conectar a bomba à válvula na suspensão, um botão para retirar ar da suspensão e um manômetro para saber a calibragem (Atenção: não tente usar uma bomba comum nem calibrar num posto de gasolina – vai danificar a sua suspensão).

Bomba para calibragem de suspensão

Na Manitou R Seven, por exemplo, segundo o manual, a pressão máxima da mola pneumática para o modelo TS Air (da R7) é de 150 Psi (10 Bar). Mas o volume de ar necessário para alcançar a pressão máxima na câmara da suspensão é muito pequeno. Assim, a bomba para suspensão bombeia em pequenos incrementos. Por isso também não serve para encher um pneu (embora seja possível, mas você vai precisar de centenas de bombeadas).

Como foi dito acima, SAG deve variar de 15 a 20% do curso.

Tabela de SAG

A seguir, descrevo o procedimento para medição do SAG em suspensões a ar ou mola, regulagem de compressão e retorno (Adaptado do manual da R7 2010).

MEDIÇÃO DO AFUNDAMENTO (SAG) (i.e., a distância de compressão da suspensão devido ao peso do ciclista na posição normal de utilização da bicicleta).

Ferramentas necessárias para medição do afundamento: abraçadeira de nylon (zip-tie), fita métrica, um lápis, um pouco de papel e de uma pessoa para o ajudar.

1. Prenda, na parte mais baixa da haste, um zip-tie. Em seguida, o utilizador habitual da bicicleta deverá sentar-se nela, permitindo o afundamento normal da suspensão, e em seguida sair da bicicleta sem pressionar o guidon. Agora, proceda à medição da distância entre a parte mais baixa da haste e a parte inferior do zip-tie. É muito importante que o utilizador esteja na sua posição de condução normal (com o seu peso centrado) e com os pés nos pedais. Alguém deve segurar a bicicleta por trás (o ideal é colocá-la num rolo de treinamento).

Medindo o SAG

2. A medida resultante é o valor do afundamento estático.

3. Em garfos com ajuste de preload, gire o botão para a direita (sentido horário) para aumentar a pré-carga da mola e diminuir o afundamento, ou para a esquerda para diminuir pré-carga da mola e aumentar o afundamento. Se a suspensão afundar menos de 15% e o preload estiver no mínimo a solução é a substituição da mola por outra mais mole.

4. Nos garfos pneumáticos, remover a tampa de ar da válvula Schrader localizada no topo ou na base da perna esquerda e, com uma bomba para amortecedores, encher o garfo com a pressão desejada. Ter em atenção que o sopro de ar ligeiro sentido durante a remoção da bomba é provocado pela saída do ar da bomba e não do garfo.

AJUSTE DE COMPRESSÃO

O sistema de amortecimento da compressão permite ao ciclista regular o amortecimento da compressão em pequenos incrementos, através da rotação do botão de regulação para a direita.

Como regular sua suspensão

Botão de ajuste de compressão na Manitou Minute

O sistema Absolute+ da Manitou permite o ajuste de compressão em até 6 posições, da mais mole (mais amortecimento) até a mais rígida (menos amortecimento), podendo se ajustar a suspensão para cada tipo de terreno, até mesmo durante a pedalada, girando-se o botão na canela. Outras marcas possuem sistemas similares. Com o uso da trava de guidon MILO (Manitou Integrated Lockout) a possibilidade de ajuste de compressão desaparece, podendo a suspensão apenas ser travada ou destravada. Dependendo do estilo do ciclista um ou outro sistema poderá ser mais vantajoso.

A Manitou e a Rock Shox (e provavelmente a Fox também) possuem um sistema que libera a suspensão automaticamente, mesmo estando travada, após um impacto considerável, voltando a travá-la a seguir. Isso pode evitar uma queda caso a suspensão seja “esquecida” travada antes de um downhill mais cavernoso…

REGULAGEM DO RETORNO
O retorno é o tempo que a suspensão leva para voltar ao estado original (curso total), após um impacto.
O botão de regulagem de retorno está situado, em geral, na parte inferior da canela direita. Girar o botão no sentido horário deixa o retorno (da suspensão à posição original) mais rápido e girar o botão para no sentido anti-horário deixa o retorno mais lento. Deixar o retorno muito lento pode fazer a suspensão dar “fim-de-curso”, ou seja, abaixar totalmente no caso de pedalar por um terreno muito acidentado por algum tempo.

Ajuste de retorno na Rock Shox Argyle

Ajuste de retorno na Fox

As suspensões mais caras separam o sistema de amortecimento da compressão em duas câmaras, uma controlando impactos de baixa velocidade como freiadas, pequenos impactos e o movimento de pedalar e outro para impactos de alta velocidade como pedras grandes ou uma eventual aterrissagem após um pulo. Porém, o excesso de ajustes pode complicar a vida de um ciclista amador se ele não sabe usá-los propriamente. Caso opte por uma suspensão com muitas regulagens leia cuidadosamente o manual, pesquise e teste os efeitos das alterações antes de sair para um pedal mais complicado.

Outra coisa importante de saber antes de comprar ou trocar a suspensão é se ela possui encaixes (bosses) para Vbrake, caso você use esse tipo de freio. Se você usa freios a disco não há com que se preocupar – todas vêm com o encaixe para eles.

Encaixes (bosses) para V-brakes

Os eixos Thru-axle (15QR ou 20QR) são ainda pouco comuns por aqui, então atente pra isso na hora de comprar. Este tipo de suspensão utiliza eixos diferentes das blocagens de 9mm (open dropout) que geralmente usamos, então se você adquirir uma suspensão com esse tipo de encaixe haverá a necessidade de um novo cubo para sua roda.

Sistema de encaixe da roda Thru-axle

Encaixe de roda tipo Thru-axle

Encaixe de roda tipo Open dropout

Por fim, coloco essas interessantes imagens de suspensões cortadas de forma que se possa observar o seu interior.

Manitou Minute (cortada)

Fox (cortada)

A seguir, o funcionamento de uma suspensão pneumática:


Para postar comentários no blog você precisa estar logado no WordPress, Twitter ou Facebook.

                       

About these ads

Publicado em 24/03/2011, em Conheça sua Bike e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 138 Comentários.

  1. Tem como transformar uma suspensao a oleo em ar? Tenho uma RST Storm. [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 09/01/2012]

  2. Da Lama ao Caos

    Não creio. Elas, internamente, são completamente diferentes. Talvez seja possível, mas economicamente não seria viável. A RST F1rst é considerada uma ótima suspensão pneumática, com custo bem razoável, e seria uma opção melhor do que tentar mexer num garfo hidráulico e transformá-lo em pneumático. Acho até melhor comprar um usado (pneumático) – mesmo com defeito – e fazer uma boa revisão. [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 09/01/2012]

  3. Cara, tenho uma supra quadro 21 e estou querendo comprar uma suspensão Dart 1 (tenho 1,93 e 115 kg), pois a suspensão original é muito fraca. Vc acha aconselhável? [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 20/12/2011]

  4. Da Lama ao Caos

    Olá! Bem, eu pensaria em investir num quadro melhor também, mas se o orçamento estiver limitado, com certeza é um upgrade em relação à suspensão original. Você precisa atentar para três detalhes: 1) Esse quadro aguenta seu peso (isto é, o fabricante recomenda ciclista até quantos kg)? 2) Ele suporta o garfo com o curso que você irá usar (100mm, provavelmente)? 3) A caixa de direção dele é compativel com a espiga da Dart1 – provavelmente 1 e 1/8? Se tudo der certo a Dart1 é uma boa suspensão para iniciantes e trilhas leves. Qualquer coisa mande email para dalamaaocaos2010@gmail.com. [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 20/12/2011]

  5. Bruno Maciel

    A RST GILA RL é mola/hidráulica com as regulagens de preload e Hydraulic Remote Lock-Out (trava no guidon). Ótima matéria, muito explicativa e conclusiva!Parabéns. [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 15/11/2011]

  6. Da Lama ao Caos

    Valeu Bruno. A RL é uma evolução da s Gila anteriores, mas infelizmente continua muito pesada! 2,8 kg é demais. Mas gosto das RST como suspensões de nível básico para ciclistas pesados – são meio durinhas, mas dificilmente quebram. Para ciclistas leves (ainda falando das básicas), prefiro o acionamento das Suntour. [Comentário transferido do Blogspot - Postado em 15/11/2011]

  7. Gostaria de saber como regular uma suspensão rst 32 por favor me ajudem

    • Oi Marcelo! Olha só, não conheço esse modelo de RST. Você poderia dar mais detalhes sobre ela? Se possível mande um email para nós (dalamaaocaos2010@gmail.com), com fotos – várias – que tentaremos ajudar. Abração!

  8. Boas! desde já dou os meus parabens pelo excelente testemunho em relaçao a uma materia para muitos ainda desconhecida…

    E agora queria saber se existe alguma tabela para se saber qual a pressao aconselhada para as suspensoes?
    eu tenho uma fox tallas rl de 07

  9. Opa, gostei muito da matéria. Mas tenho quase ctz que a Suntour XCM é hidráulica, e não de elastômetro, comprei uma como sendo pelo menos… http://www.srsuntour-cycling.com/dstore/products/Forks/2885/XCM+V3/SF11-XCM+V3+HLO+26‘.html

  10. Gustavo Nogueira

    Tenho uma suspensão XCR Suntour, quando mexo no preload para deixar ela um pouco mais “dura” (já que tenho 1,85 de altura e 100 kg) sinto que não faz diferença na pressão.
    O que faço?

    • Gustavo, as notícias não são nada boas. As Suntour – pelo menos as básicas, como a XCR e XCM – são suspensões bem macias. Realmente o preload nelas (e em 99% das suspensões básicas) é um acessório meramente cosmético, acho que é pra não dizer que ela não tem regulagem nenhuma. Não há muito o que fazer, a não ser trocar a suspensão. Se o orçamento for apertado, sugiro as RST Gila, que são relativamente baratas e mais durinhas. Mas não espere muito do preload dela, não (no sentido de torná-la macia, pois dura ela já é). Mesmo um garfo intermediário, como a Rock Shox Tora (que já saiu de linha, mas não era básica) o preload ajudava pouca coisa. Veja esse post, que ajudará a complementar meu raciocínio.

  11. Por que não explicar como regular a suspensão traseira?

    • Boa idéia, Adriana. Na verdade há pouco a acrescentar, pois a regulagem (sendo o shock pneumático, que tem uma regulagem mais elaborada) segue os mesmos princípios do garfo: ajuste de compressão (definido pelo ajuste do SAG) e retorno (velocidade com que o shock volta à posição inicial). Mas faremos um post detalhado a respeito. Valeu!

  12. Amigo, tinha uma suspensão saturn rst(mola+oleo), com trava no guidão, troquei por uma first platinum air, tbem com trava no guidão.
    A antiga ao ser totalmente travada simplesmente não trabalhava um milimetro a suspensão e na first mesmo totalmente travada noto que ela trabalha uns 3milimetros! Fato que em uma subida ou até mesmo na reta posso perder um pouco de energia…
    Seria normal esses 3milimetros de trabalho na suspensão a ar?
    Obrigado
    Luciano

    • Sim, Luciano, alguns garfos se movem um pouco quando travados. Acontece com alguns modelos Rock Shox, também. A R7, as Fox e a Rock Shox Sid não dão jogo nenhum, mas é uma característica do modelo. Não é nada demais, só um pouco chato. Por outro lado, a leitura de terreno da F1rst é excelente. Você está bem servido de suspensão! :-) ah, e a energia perdida é completamente desprezível. Não se preocupe com isso!

  13. Só mais uma dúvida: estou querendo trocar minha Trek 3900 com suspensão F1rst por uma Specialized Carve Pro 29, que vem com a suspensão RockShox Recon Gold. Essa suspensão é superior à RST F1rst ou similar? Seria uma boa troca? Obrigado Luciano

    • Luciano, descontando a mudança do aro de 26 para 29 – isso torna as bikes difíceis de comparar – a troca da Trek 3900 pela SPZ Carve Pro, por si, já é um excelente up. Na nossa avaliação a Recon Gold é um avanço em relação à RST F1rst. Com 1775g (versão 29″, peso nominal fornecido pela SRAM/RS), ela pode até ser um pouquinho mais pesada (pouco mesmo) que a F1rst, dependendo do modelo. Mas com certeza é uma suspensão melhor. Boa troca!

  14. Amigo, minha suspensão é a XCR. No botão de trava, tem alguns niveis… isso seria o ajuste de compressão!?
    Desde já agradeço a atenção. Parabéns pelo blog! Abraço.

    • Oi Bruno. As suspensões Suntour tem muitos modelos com o mesmo nome – infelizmente – então é difícil dizer com certeza sobre sua XCR. Aparentemente é isso mesmo; mas, para ter certeza, envie uma foto do botão de trava, o mais nítido possível, para o nosso email.

  15. Guilherme H.

    Parabéns pelo post, realmente muito bem explicativo!
    Agora tratando-se de um caso individual, se saberia me dizer se todas suspensões Sr Suntour XCM são do tipo Mola/Hidraulica? Ou apenas os sites que especificam HLO nas suas suspensoes são desse tipo? To dizendo pois em muitos sites o pessoal não diz se ela é HLO, diz apenas a sua versão V2 ou V3! Ai a pergunta fica, é HLO por ser XCM ou varia de suspensão para suspensão?

    • Varia, Guilherme. A V3 é hidráulica; outros modelos tem que checar. As empresas tem o mau hábito de mudar as especificações e manter o nome. Um exemplo clássico é a RST Deuce, uma OEM feita para a Cannondale, originalmente pneumática, que hoje é comercializada com o mesmo nome, mas é hidráulica. Qualquer dúvida especifica mande por email o modelo exato (se possível com foto dos botões de preload e trava) e a gente pesquisa.

  16. Bruno Andrade

    Cara… vc já ouviu falar da Suspa Spinner Aeris 300 air (29er)? se sim, quais suas impressoes!?

    • Já ouvimos falar, mas nunca testamos (sequer vimos). As informações são boas, principalmente no que diz respeito ao peso. Por ser pneumática, deve ser melhor que qualquer hidráulica. A única coisa a ficar atento é só preço.

      • Bruno Andrade

        Olá,

        Adquiri recentemente essa Spinner. (resolvi arriscar pelo preço bem interessante… R$500, aliados a gama de regulagens que ela oferece e seu peso fantástico por ser uma 29er – 1,66 Kg).
        A suspensão é incrivelmente leve e achei que amortece muito bem. Só andei na cidade e nem sinto quase obstáculos como guias baixas ou irregularidades do asfalto como buracos e etc…) Regulei a suspensão com 120 psi. de acordo com meu biotipo e com as dicas do blog (inclusive no manual dá as mesmas dicas!). A unica coisa que tenho duvida é que quando a suspensão volta, sinto um “toc” nesse retorno…
        Isso é normal em suspensões desse tipo!? Não tenho experiencia com suspensão a ar.
        Desde já eu agradeço! Abraços!

        • Oi Bruno! Em primeiro lugar, obrigado por transmitir as impressões da Spinner Aeris (deve ser essa, não é?). Essas opiniões são muito importantes para nossos leitores.
          A válvula de retorno, quando esta mais aberta, faz um chiado, mas não um “toc”. Mexa na regulagem de retorno, para ver se o barulho muda ou desaparece!
          Observe mais, se possível faça um video com áudio. Talvez seja o caso de um mecânico dar uma olhada!

          • Bruno Andrade

            ô garoto! é um prazer poder ajudar a galera… sei o quanto é dificil escolher essas coisas….

            Mas é o seguinte… esse “TOC” é sentido e não ouvido! ficaria imperceptível no audio do video. Ja apertei o retorno no maximo… sinto q assim, ela demora para retornar mas o “toc” permanece… rsrsrsrs.

            • Então é melhor pesquisar com usuários deste modelo de suspensão.
              Vou averiguar, também.
              Se estiver na garantia, acione. Não parece ser grave, mas também não parece normal.
              Por favor, se descobrir algo, avise à gente, ok?
              Grande abraço!

  17. Excelente matéria, parabéns! Ajudou muito. Comprei em Abril deste ano uma Trek 4500 Disc que vem com uma Suntour XCM V3. Estou adorando a bike, moro no Rio, já consegui subir o alto, pegar umas boas trilhas, mas realmente a suspensão deixa a desejar em alguns quesitos (após mais de 1.000 Km rodados com a bike)

    1) RSL (Remote Suspension Lockout) pelo menos no meu caso só funciona para inglês ver, basta colocar um peso (do corpo mesmo) que ela cede e muito, durante o pedal mesmo com a trava acionada nas subidas o garfo se move muito, atrapalhando um pouco;

    2) Muito macia, mesmo com o preload no máximo, não sinto a menor diferença pro minimo;

    3) Após esse tempo de uso, a suspensão não deu nenhuma marca de fim de curso ou próximo disto, a impressão é que ela trabalha somente com 80mm… Não sei se por motivos de segurança e evitar danos a suspensão.

    Esse fim de semana peguei um excelente trecho de descida com muita irregularidade e alta velocidade, gostei da resposta da suspensão, considerando que estamos falando de uma suspa de entrada.

    Vi que o amigo chega a sugerir a RST First como uma boa substituta, considerando o meu perfil 78Kgs e pedal sempre pesado, mesmo nas subidas. Acha que seria um bom Up? Sempre gostei dos quadros da Trek, e estou adorando este apesar de não ser muito leve, então antes de mudar os demais componentes acredito que um bom Up e que vai me render bons frutos é a suspensão, onde eu poderia ganhar até 1Kg a menos com uma suspensão de qualidade. Quais suspensões nesta faixa de até 1.000 R$ com Remote Lockout o amigo sugere, considerando o meu perfil.

    Mais uma vez, parabéns pelo excelente blog!

    • Oi Bruno! Com certeza a troca da Suntour XCM V3 por uma pneumática será um excelente up. A RST é uma opção, mas não posso deixar de citar a Manitou R7 com trava MILo, que adoro (acho melhor). É uma opção a considerar, além da RST First (também muito boa).
      Não creio que você consiga tirar 1 kg com esse up (1 kg é muita coisa!), talvez uns 700g, o que já seria uma ótima redução de peso. Se você quiser tirar mais peso sugiro trocar os pneus: com certos dobráveis (de kevlar) como alguns modelos Maxxis ou Schwalbe dá pra tirar outras 700g (dependendo do que você está usando, claro). Grande abraço, obrigado pelas suas opiniões sobre a Suntour, concordamos com você!

  18. Gostaria de saber a pressão (em libras) que posso colocar na suspensão Manitou R7 MRD para um peso de 74 kg.

    • Oi Netto. Rapaz, a coisa não funciona bem assim. Para ajustar corretamente sua suspensão, você deve medir o SAG (afundamento) dela. Esse afundamento deve estar entre 15 a 20% do curso (15 a 20mm numa suspensão de 100mm).
      Esse ajuste pode variar, para mais ou para menos, dependendo do estilo de pilotagem e tipo do terreno. Se você desejar uma maior absorção de impactos – em terrenos muito irregulares você pode precisar disto – vá nos 20%; para estadões ou calçamento, trabalhe com os 15%.
      Veja lá no post como medir o SAG: http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2011/03/24/conhecendo-sua-bike-como-regular-a-sua-suspensao/.
      Por outro lado, se você quer ter uma idéia de por onde começar, eu sugeriria algo em torno de 90~100 psi, mas o certo é regular medindo o SAG. Isso é só um ponto de partida, ok?
      Se ligue também que nos primeiros 200km a suspensão pode se apresentar um pouco mais dura, então no inicio você pode trabalhar com uma pressão mais baixa, e esta é outra razão pela qual a sua pergunta não pode ser respondida diretamente.
      Resumindo, para saber a pressão, em libras (PSI) adequada, além do peso do ciclista é preciso saber:
      A) o tipo de terreno no qual vai pedalar (predominantemente);
      B) o seu estilo de pilotagem (mais agressivo ou mais conservador) e;
      C) se o garfo é novo ou se já rodou bastante.
      Como você deve ter deduzido, de vez em quando uma nova calibragem pode ser necessária.
      Abraço, qualquer dúvida estamos aí!

  19. Amigão, falei com você um tempo atrás quando ia pegar uma Carve 29! Então peguei-a e veio com um up de suspenção, com uma Sid! Achei meio dura e abri o bico de ar de cima e esvaziei quase que nada, ela ficou muito macia, só com os braços ela quase bate no final do curso…
    Tenho uma bomba que veio junto para enchê-la… minha pergunta: quanto de ar ponho nesse bico de cima (seria ele o +?) e embaixo tem outro bico, quanto devo por (seria o negativo?) tenho 1.83 e 93kg.
    Qual seria e regulagem media para meu peso/altura? E para ficar sem mexer quando travo ela?
    Já fui em duas oficinas e senti um pouco de falta de conhecimento além de ter virado uma pedra a suspensão…
    Quanto ao retorno, coelho e tartaruga, deixo no meio termo?
    Valeu a força!

    • Opa Luciano! Em principio, o garfo deve ser ajustado de acordo com o SAG, ou seja: deve afundar entre 15 e 25% do seu curso. Não dá pra dizer simplesmente com relação ao seu peso e altura qual a calibragem ideal. Veja no post como medir o SAG, ok?
      Para ajudar, diga exatamente qual o modelo, curso e ano da sua Sid. Aí a gente encontra o manual e orienta a regulagem da câmara negativa.
      A válvula de cima é da câmara positiva sim.
      O retorno depende de você – eu gosto de retorno rápido (coelho), mas vá experimentando para encontrar o ajuste certo pra você que mal não fará.
      Ela, travada, não deve se mexer. Isso não depende de regulagem alguma.

  20. Elton Colares

    Eu uso um amortecedor Rock Shox Hidráulico, mas tenho uma dúvida em relação a guardar a bike. Uso suporte vertical de parede, será que pode provocar algum dano ou até um possível vazamento?

    • Há controvérsias a respeito, mas guardei a minha assim por anos e não teve problema nenhum.
      Creio que se tiver uso pelo menos semanal não deve interferir.

  21. Boa tarde, acabei de trocar um quadro venzo mx-6 tamanho 17 e uma suspensão rst ômega tnl 100mm por um quadro mosso minerva tamanho 18 e uma suspensão rst first air 32 tnl 100mm disc. Gostaria de saber qual a melhor regulagem, tenho 1,73cm de altura e peso 89 kg, a uso tanto em asfalto como em trilha de leves a médias e por último como não tenho bomba específica, se posso calibrar ela usando calibrador de posto, colocando 90 libras, já que no manual fala que uma pessoa que tenha entre 80 e 90kg a pressão deve ser de 80 a 100 libras.

    • Oi Tony.
      Primeiro vamos ao mais importante: NÃO use qualquer outra bomba, exceto uma bomba especifica para calibrar suspensões. O volume de ar que cabe numa suspensão é mínimo, e bombas simples para encher pneus podem danificar irremediavelmente seu garfo. Quanto ao calibrador de posto, nem para calibrar os pneus da bike ele é indicado; muito menos para calibrar a suspensão.
      Infelizmente a única maneira correta de calibrar uma suspensão é medindo o seu afundamento com a bike parada (SAG). No post tem direitinho como fazer. Como você não tem uma bomba especifica, vá numa bicicletaria que tenha e faça a medição e a calibragem lá.
      Para o uso que você faz acho que um SAG de 17 ou 20% está ok.
      Muito cuidado com sua suspensão, a F1rst é muito legal, cuide direitinho dela!

  22. Demétrius Bicalho

    Bom dia amigo, parabéns pelas paciência ai conosco e desde já agradeço pela atenção. Bom, acabei de adquirir uma Sid RLT 2013 e lendo alguma coisas a respeito verifiquei em alguns fóruns que a 2013 mudou o sistema de regulagem de ar, pois agora parece que só tem uma válvula com duas câmaras internas reguladas automaticamente. Você teria maiores informações?

    • Demétrius, desculpe a demora em responder. Infelizmente não testamos esse garfo – que temos certeza, é excelente – nem a SRAM disponibilizou on line seu manual, assim não temos como ajudar.
      Em garfos com câmaras positiva e negativa reguladas independentemente, é simples: Mais pressão na câmara positiva em comparação com a negativa irá resultar num garfo mais firme e sensação de menos sag. Se você adicionar um pouco mais de pressão para a câmara negativa em relação à positiva, o garfo cederá mais, e o amortecimento será mais suave.
      Provavelmente, para diminuir a complicação e o chato processo de tentativa e erro ao regular o garfo para diversos terrenos, a SRAM simplificou a regulagem com uma compensação automática entre as câmaras. Mas realmente, não temos certeza disto.

  23. alexandre dos santos costa

    Pessoal, queria uma ajuda. Comprei recentemente uma Reba com trava no guidão, só que ela as vzs não destrava, tendo que clicar algumas vzs pra destravar ou ir direto na bengala. Meu mecânico disse que pode ser sujeira. Isto costuma acontecer com os usuários da Reba? abços

    • Alexandre, só dando um palpite, talvez o problema esteja no cabo de aço / conduíte do poploc. Pode até ser sujeira, mesmo. Eu começaria desmontando a trava remota, verificando o cabo e o conduíte e depois vendo se não há nenhum problema com o botão. Boa sorte!

  24. Amigos preciso de ajuda. Tenho lido tudo quanto posso mas as matérias são meio pré-direcionadas….cheias de fumaça… Tenho uma Manitou Minute 2 de 100mm com regulagem de ar nas duas canelas e preciso saber como regular a esquerda preta (com quanta pressão) e a da direita (a vermelha a do SPV) e como afiná-las. Tenho 90kg. Se puderem, por favor me ajudem. Tem uma etiqueta no lado direito (vermelho) que diz: 40 a 60 psi e isso ta me dando nó no cérebro. Se alguem souber ajudem, por favor. O manual da Manitou Minute é meio vago e nada especifico quanto ao modelo dessa ou daquela suspensão, e ai vem a dúvida.

    • Edson, primeiramente, desculpe a demora em responder. Sua pergunta é muito técnica e se refere a um modelo de suspensão que, salvo engano, está descontinuado. A Manitou agora se divide em Pro e Expert, como mola de air MARS Air e ACT Air, que são somente em uma canela (na esquerda).
      Não temos como informar o funcionamento do seu garfo. Sugerimos entrar em contato direto com a Manitou Internacional (http://www.manitoumtb.com/index.php?page=contact) ou com seu representante no Brasil, a Fepase (http://loja.fepase.com.br/contacts) para que eles possam lhe orientar corretamente.

  25. alexandre dos santos costa

    Valeu!!!! forte abraço, Vou seguir suas orientações e retorno!!

  26. Marcelo Cardim

    Prezado, na minha Soul SL 900 29 er tenho uma suspensão Rock Shox XC 28 Mg para roda aro 29. Comprei a bike nova há 30 dias, e desde que foi montada ao apertar a suspensão com o freio dianteiro acionado na descida ela emite um rangido, e a subida não é muito uniforme como em uma Dart 2 que tenho em outra bike. Isto é normal ? O retorno está regulado na posição de retorno mais rápido …

    • Oi Marcelo! Não sei se ajuda muito, mas em principio esse rangido não é normal, embora à distancia seja complicado avaliar. Eu levaria na assistência enquanto está na garantia. Se puder, veja outra Bike igual na loja onde você comprou e faça o teste para tirar a dúvida.

  27. Olá! Tenho uma suspensão Proshock E70MR double crown com regulagem nas duas canelas de pré-carga. O que vocês acham de eu colocar dois elastômeros e a mola de cada lado das canelas???

    • Adriano, de um maneira geral, não é interessante modificar as especificações originais de um componente critico como a suspensão.
      Mas para que você quer fazer isso mesmo?

      • Para melhorar o afundamento da suspensão porque minha suspensão é de 70mm e no momento esta afundando de 30 pra 40mm forçando!!!! acho pouco em se tratando de uma Double Crown, vou usar para lazer em ruas asfaltadas, e às vezes esburacadas; nada de subir meio fio. Obrigado.

        • Ah, entendi, Adriano. Mas, veja só, talvez não seja o caso de mexer na suspa, não. Vou dar duas sugestões: se você quiser mesmo alterar a suspensão, entre em contato com a Proshock. Eles são muito solícitos e poderão lhe orientar se a alteração é possível e se vale a pena. Outra opção é trocar a suspensão por uma básica, pode ser Proshock mesmo (mas não Double Crown, que não precisa – só é mais pesa na bike). Uma hidráulica seria a nossa sugestão. Talvez seja até mais barato que a alteração que você pretende fazer.

          • Entendi. Entrei em contato com a Proshock sim, e falaram que posso estar colocando mola que não danificará a suspensão ou terei risco na minha segurança. Comprei essa suspensão não tem uma semana e comprei usada. E diz o ex-dono que estava parada há anos e retentores e elastômeros estão novos!!!! Será que conforme o tempo passe voltara os 70mm de cursoo?

            • Olha só, primeiro ela não é adequada ao uso que você quer fazer (uso urbano, leve). Double-crown, em geral, são utilizadas para situações extremas, como freeride e downhill. Segundo, elastômeros (que são, essencialmente, pedaços de borracha) parados há anos tendem a perder a eficiência, mesmo. Talvez se você trocar só os elastômeros, melhore. Mas ela não deve afundar os 70mm, não. Isso é fim-de-curso, uma situação potencialmente indesejável (pode acontecer, eventualmente, num salto maior). É para afundar, no uso normal (sem saltos, por exemplo) cerca de 40, 50 mm, como está acontecendo.
              Se você acha que ela está afundando pouco (ou amortecendo pouco, acho que é isso) talvez fosse o caso de um garfo maismacio, como a Suntour XCM V3, bem mais apropriada para o uso que você quer, e bem macia.

  28. Ah, tá, entendi. Mas é que não vou com a cara de nenhuma suspensão single crown, até mesmo se você falar de uma Fox Hidráulica 2012 não quero, porque gosto que a frente da bike fique animal, monstra, se é que você me entende, e outra suspensão hidráulica aqui é um absurdo no preço, sendo que hidráulica double crown aqui só tem com eixo na frente de 20mm e dem o boss para Vbrake (eu uso Vbrake na bike) aí fica difícil. Então, mas a Proshock falou que esse amortecedor é indicado para TREKKING, que modalidade é essa? Nunca ouvi falar. Minha suspensão não é indicada para DH ou FR, nem mesmo XC segundo a PS, que me notificou via email.

  29. Corrija-me se eu estiver errado: 70mm não são 7 cm? se for, 7cm na haste da minha suspensão é a metade da haste. Resumindo, a haste que amortece tem uns 14 pra 15 cm de comprimento,fora a parte de cima da suspensão!!!!

    • Adriano, você estã certo nesse ponto: 70 mm são 7 cm. Mas não significa que ela tenha de afundar os 140mm da haste. O curso é determinado pelo afundamento previsto no projeto do garfo, não necessariamente pelo tamanho da haste.

  30. Ok, entendi! 140mm é o comprimento total da haste, fora a parte de cima da suspensao. Quero dizer que 70mm é a metade da haste que deve afundar. Segundo a Proshock ela tem 70mm de curso real, sendo que a minha afunda de 30 para 40 mm de curso da haste de 140mm de comprimento.

    • Mas Adriano, 70mm é o curso TOTAL, o máximo que ela afundará com um impacto considerável.
      De qualquer forma, veja se os elastômeros não estão ressecados.

  31. Então, quando se fala de uma suspensão, por exemplo, de 100mm de curso, quer dizer que ela afunda até os 100mm, não quer dizer que ela deve afundar os 100mm descrito na suspensão [o tempo todo - acrescentado pelo blog] é isso, então??

    • Exatamente. 70mm é o curso MÁXIMO da sua suspensão. O curso máximo só é alcançado em grandes impactos. Eu uso uma de 100mm e apenas uma ou duas vezes deu fim de curso, descendo serras em velocidade.
      Não sei como você está testando seu garfo, mas se for só pressionando manualmente, acho difícil você chegar aos 70mm. Talvez com um forte impacto ela até chegue.
      Mas parece que o que está lhe incomodando é o amortecimento dela. Se for, saiba que suspensões simples são assim mesmo, o amortecimento não é lá essas coisas. Mas, para passeios urbanos, como você quer fazer, tá tranquilo.
      Outra coisa, só para não ficar duvidas de quem ler os comentários anteriores, as Fox são pneumáticas e não hidráulicas (no sentido estrito da palavra).

      • Ah, tá! Ok, entendi. É isso mesmo que me incomoda, é que nem você me falou… ela é simples, apenas tem regulagem de pré-carga nas duas canelas e só tem 5 elastômeros em cada canela. Obrigado, ajudou muito!!!

  32. nicola valdetaro

    Olá,
    Gostei muito da matéria. Tenho uma RST Omega, mas acho que cortei demais a espiga. Ficou bom para trilhas, mas agora tenho pedalado muito na cidade, então preciso deixar ela mais alta no dia-a-dia.
    O que você acha da Proshock Ultra XC 100mm.? Ouvi falar que são boas e têm boa assistência também, ao contrário da RST (sem assistência).
    Valeu!
    Abraço.

    • Nicola, em relação à espiga, pode haver uma solução mais barata: é colocar uma mesa com mais angulação.
      Mas, para subir a altura do guidon, aconselho você fazer um bike fit com um profissional, pois vai mudar a geometria da bike e eventualmente pode ficar pior.
      Às vezes imaginamos que simplesmente subir o guidon é a solução mais óbvia, que tornará a bike mais confortável, mas a coisa não funciona de forma tão simples.
      Em relação à Proshock Ultra XC, é um excelente garfo. Não tem comparação com nenhum modelo Omega. Se compararia, talvez, com a RST First. Caso troque, verá a diferença.
      Para andar na cidade, porém, não há uma necessidade real. Há quem pedale até com garfo rígido.

  33. nicola valdetaro

    Olá,
    Alguns sites falam que as RST Gila e Omega e Suntour XCR e XCM são molas e elastômeros. E aí?
    Abraço.

    • Oi Nicola. Pertinente a sua dúvida. A verdade é que as nomenclaturas das suspensões são (propositalmente?) meio confusas, mesmo. Então, o código do modelo, às vezes, representa mais de um tipo de garfo. Temos de estar atentos aos detalhes:
      RST Gila RL e TnL: Óleo e mola (Hidráulicas) / RST Gila ML e T: Mola e elastômero. A T não tem trava, as outras, tem. Observe que TODAS são RST Gila.
      RST Omega RL e TnL: Óleo e mola (Hidráulicas) / RST Omega T Mola e elastômeros. A T não tem trava.
      Com as Suntour, a variedade de modelos com quase o mesmo nome é quase de enlouquecer. Vamos lá:
      Suntour XCR MLO 26″ Mola, com trava
      Suntour XCR RL-R 26″ Hidráulica, com trava speed-lock
      Suntour XCR LO-R 26″ Hidráulica, com trava speed-lock
      Suntour XCR LO 26″ Hidráulica, com trava speed-lock
      Suntour XCR RL-R 29″ Hidráulica, com trava remota
      Suntour XCM V3 MLO 26″ Hidráulica, com trava
      Suntour XCM V3 HLO 26″ Hidráulica, com trava
      Suntour XCM V3 HRL 26″ Hidráulica, com trava speed-lock
      Suntour XCM V3 HLO 29″ Hidráulica, com trava
      Suntour XCM V3 MLO 29″ Mola, com trava

      Como se vê com facilidade, o negócio é confuso. Parece que a galera muda (maqueia?) uma tecnologia e muda uma letra na suspensão lançando um “Modelo 201X”.
      Sugiro, sempre, ver a especificação exata do garfo e procurar no site do fabricante (RST / Suntour). Tenho de afirmar, porém, que algumas especificações são limitadas e confusas.
      Além disso, é preciso ter em mente que – à parte o sistema de amortecimento [hidráulico ou de mola], que faz alguma diferença – essas citadas são suspensões BÁSICAS, das quais não se pode esperar ou exigir muito.

  34. Olá. Estou em duvida entre a RST First 32 e a Manitou R7 Pro 100mm. Ambas para v-brake. A RST está em R$ 900,00 e a Manitou por volta de R$ 1850,00 com a trava MILo. Vale tanto a diferença? Valeu.

    • A First é uma grande suspensão, mas, na opinião da gente aqui a R7 lê um pouco melhor o terreno, é um pouco mais leve e tem a trava MILo. Mas por tamanha diferença de preço, a First parece ter melhor C x B. Achamos que ela vai lhe atender muito bem.
      Uma pergunta: o preço que você pegou é em distribuidores autorizados ou no Mercado Livre? Em geral a diferença é de no máximo 20% (mas pode ser maior se for comprada em distribuidores autorizados ou em vendedores independentes, que normalmente não pagam impostos de importação nem dão a garantia oficial).

  35. Oi. A First por esse valor eu vi no Mercado Livre. A R7 em revendedores indicados pela Fepase. A loja do ML fica em MG. Mas afirmam que tem garantia. Preciso para v-brake. Tenho uma Trek 4300 com RST Gila. Grato.

    • A garantia da loja geralmente não é a mesma coisa da garantia oficial, mas grande parte dos consumidores já não está ligando para isso, pela enorme diferença de preços encontrada em produtos vendidos em revendedores oficiais. A culpa nem é dos revendedores, mas dos impostos.
      De qualquer maneira, isso é uma opção pessoal, e se você cogita comprar no ML é relativamente fácil encontrar quem venda a R7 Pro também.
      Seja qual for sua escolha, você vai notar uma enorme diferença na dirigibilidade e segurança, principalmente em trilhas mais técnicas.

  36. Entre a MANITOU 2011 MINUTE EXP 100MM PRETA BOSS, a Rst First Air Srl 2012 e a R7 100MM PRETA BOSS existe muita diferença? Sabes a diferença ente a Minute e a R7? Muito grato pelas dicas.

    • Oi Cícero!
      A Minute Expert é uma suspensão mais robusta e cerca de 200g mais pesada que as outras duas (1860g). O funcionamento e tecnologia é similar ao da R7. Na nossa opinião seria mais adequada para AM e as outras duas (principalmente a R7) para XC. Até pelo menor peso, ambas torcem um pouco em maiores esforços, o que não deve ser preocupação para quem faz XC recreacional (não-competitivo).
      Entre a R7 e a First damos uma pequena vantagem na leitura do terreno para a Manitou, mas certamente a First também é uma boa suspensão. O peso das duas (em torno de 1,65 kg) é equivalente.

  37. Estou negociando uma suspa Manitou SLIVER, porém não acho nada sobre ela. Com qual se compara das outras marcas?

    • Nilson, a Manitou SLIVER, é um modelo, já descontinuado, de 2007. Não temos informações oficiais sobre ela, mas parece ser um modelo pneumático. Mas há controvérsias, já achamos algo dizendo que é hidráulica. O manual dela (e de outras de 2007) está AQUI mas diz pouquíssima coisa. Se você mandar fotos talvez possamos ajudar (mande para dalamaaocaos2010@gmailcom).
      De qualquer forma, mande revisar antes de comprar, pois, pelo tempo, pode estar com desgaste (até pela falta de uso).
      Curta a nossa FanPage no Facebook e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

  38. Possuo uma Marzocchi Bomber 66 rc2 2007 180mm e eu queria reduzir o curso dela para 140mm é possivel?

    • Diogo, infelizmente não temos resposta para seu questionamento. Você deve consultar a Marzocchi e perguntar sobre a viabilidade da modificação.
      Você pode tentar entrar em contato com eles através DESTE LINK.

  39. Ariel Martins

    Gostei muito do tópico, bastante esclarecedor. Tenho uma RST Omega, recem adquirida, com trava remota, mas estou pensando em colocar a trava no garfo, por que quando estou pedalando e aciono a trava, ela funciona de boa, mas ao destravar, o retorno do cabo não está acontecendo, me obrigando a tirar a mão do guidão e girar a trava no garfo. Não sei se é normal isso, ou se tem jeito de resolver, por isso queria saber:
    – tem como resolver esse problema do destravamento?
    – se não tem como resolver, consigo retirar essa trava remota e colocar uma trava no garfo? Como?
    Grato pela atenção!
    Abraços!!!!

    • Ariel, será que o cabo não está sujo ou gasto dentro do conduíte? Um bom mecânico pode desmontar e ver isso para você (aconselho a lubrificar, também, o conduíte internamente com silicone aerosol 3M).
      Para tirar o Remotelock e colocar no garfo pode ser que tenha de trocar o botão. Tem que ver com o fabricante ou com a autorizada. Mas só faça isso como última opção – eu acho que é problema besta.

      Abração e se as dúvidas persistirem, escreva de novo.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Até mais!

      • Ariel Martins

        Valeu pela resposta, vou ver se lubrificando resolve! Tks pela dica!
        Abcs!!!
        PS: tá curtida a FanPage! rsrsrs

  40. Amigo show de bola essa matéria viu, esta tirando muitas duvidas minhas.
    Mas agora me surgiu uma outra, estou fazendo umas melhorias na minha bike, trocando o guidão, mesa, bar-end, e canote por peças de carbono da Ritchey. O selim também, estou colocando um Specialized de carbono, só que preciso mexer também na minha suspensão, a minha hoje é uma Suntour Xcr que já esta muito cansada, e estou querendo colocar uma suspensão um pouco melhor e mais leve, pois a Suntour é muito pesada, então estou entre a Manitou R7 e a Rock Shox Reba. Pelo que vi as duas são ótimas, a Manitou é um pouco mais em conta que a Reba, mais há diferenças de performance entre as duas? As duas acompanham a bomba de ar? Lembrando que tenho 1,65M e peso 66Kg, uso para fazer muita trilha em diferentes graus de dificuldades, mas estou procurando aperfeiçoar mais, por isso queria um equipamento legal.
    Mais uma vez valeu mesmo pela matéria.

    • Oi Igor
      Parabéns pelos belos upos que pretende fazer. Atenção apenas para componentes Ritchey de carbono – muitos vendedores online mundo afora e mesmo lojas físicas no Brasil vendem componentes Ritchey em carbono falsificados, o que é crítico quando se usa este material. Exija que o componente venha na caixa e com certificado de garantia original.
      Em relação à R7, até fiz um post a respeito: http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2011/02/05/conhecendo-sua-bike-manitou-r7-absoluta/
      Comparando com a Reba, acho que esta torce menos (o que a torna mais eficiente) e que a Rock Shox tem tecnologia mais avançada; mas não creio que isso faça diferença para uso recreativo.
      Quanto à bomba, é importante, mas não imprescindível, desde que tenha alguma loja nas redondezas que possa fazer a calibração inicial. Talvez nos primeiros meses você precise mexer na calibragem, e uma bomba em casa torna tudo mais fácil, mas depois de amaciada a suspensão não precisará ser calibrada em muitos meses (a menos que esteja com defeito, ou que você queira testar a sua sensibilidade em diferentes tipos de terreno). Se comprar, compre uma bomba específica para calibrar suspensões.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

      • Valeu, amigo, pela dica, acho que vou mesmo ficar com a Manitou R7. Só uma outra dúvida: ela tem manutenção no Brasil? É facil fazer a manutenção dela?

  41. TENHO UMA ROCKSHOCK SID 2013 29¨ NAO ESTA TRAVANDO O QUE PODE SER…..

  42. Matheus Rocha

    Eai galera.
    Eu tenho uma trust freeride e queria saber se ele tbm da pra fazer downhill ou o quadro dela e muito fraco.

  43. Materia Show de Bola!!!
    Eu tenho uma Sid RLT…tenho 68kg…pedalo Xc…vc acha que o meu sag na faixa de 15% é ideal???
    Tem alguma dica sobre esse modelo??
    Valeu

  44. Boa noite galera do DLAC, tenho um GT Karakoran 29er, com suspensão XCM V3, só que tenho 115 kg e não consigo travar a suspensão quando estou montado na bike, já tentei todas as regulagens do preload e nada. Gostaria de uma dica de uma suspensão acima da XCM V3, com trava no guidon de preferência, que aguente meu peso e não muito cara.

    • Gutto, os quadros de MTB-XC em geral tem um limite de peso de 100 kg. É provável que a maioria das suspensões tenham esse limite também.
      Sugiro você partir para um quadro de Freeride e suspensão idem, que suportariam maiores impactos e um maior peso do ciclista. Sabemos que um quadro quebrar (ou um garfo) é uma situação de alto risco.
      Nenhum dos dois será barato, porém. Mas mais vale o investimento na bike que na conta do hospital, sem ironias.
      Grande abraço, curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235.

  45. Amigo, gosto muito dos comentários de seu site, me esclarecem muito, tenho uma Venzo 29er com suspensão rst blaze 29, sei que não é uma super suspensão mas gostaria de saber se ela dá para o gasto quanto a trilhas medias e tal que faço, já andei percurso de 30 a 35 de trilha ainda não me deixou na mão…qual sua opinião sobre esta suspensão??

  46. Tenho uma Proshock H60 e peso 100kg. A utilização de minha bicicleta é em ciclo urbano como exercício. Esta bike ficou parada por um bom tempo e notei que a suspensão ficou macia demais. Não encontrei manuais para ajuste ou manutenção deste modelo que deve ser ano 2000 ou 2001. Parece ser a óleo e ar nas duas canetas. Como está em estado de nova e com utilização sem grandes responsabilidades quero fazer uma boa revisão neste componente mas não encontrei assistência técnica em Porto Alegre.
    Agradeceria uma indicação ou manual técnico deste produto.
    Abraço

  47. Olá, parabéns pelo sucesso do Blog, já li e vi quase tudo que vcs postaram, aprendi muito, e dei sorte, pois comprei a bike antes de conhecer o site, mesmo assim acho que peguei coisa boa pra começar.
    Surgiram 2 dúvidas depois da chegada da magrela:
    1 – quadro vikingX (nunca ouvi falar, mas é tão leve quanto os outros que tinham disponíveis (venzo, mosso), e sendo tudo chinês, não deve mudar muito a qualidade;

    2- grupo alívio completo, cubo, freios hidráulicos, câmbios, corrente…. Etc…

    3- aros scape da vzan, câmera kenda.

    4- suspensão suntour xcm;

    Dúvidas :
    1- 2100,00 foi caro? Está no preço? Ou fui enganado?
    2- peso 83kg, sento na bike e a suspensão nem se mexe…mesmo com o preload solto no máximo possível, tem alguma dica?

    Obrigado e parabéns novamente.

    • Oi Daniel! O preço foi normal. O equivalente a uma Caloi Supra 30, que vem com grupo Acera, inferior. A sua tem freios a disco?
      Não conhecemos o quadro, então fica difícil opinar.
      A suspensão deveria baixar sim. Leve onde comprou para eles darem uma olhada ou trocar. Deveria baixar uns 2 cm.
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235. Abraços!

      • Bom dia, obrigado pelas respostas, ela veio com freios alívio, com disco e hidráulico, obrigado pela dica da suspensão, vou levar na loja, abraço.

  48. Juliano de Souza

    Bom dia, estou trocando o quadro da minha bike 29 devido ao meu peso que hoje é de 140kg pedalo em estradão de terra e trilhas com quilometragem entre 50km e 100km, foi o que eu melhor encontrei para entrar em forma e estar junto a natureza. Me aconselharam a pegar um venzo raptor 29 ou um Mosso challenger ou rampage que aguentaria bem mais, pois quando pedalo em pé o quadro gios que eu tenho trabalha muito. O que você me aconselharia? Tem uma sugestâo melhor? Obrigado.

    • Juliano, realmente não sabemos se o Venzo (que de uma maneira geral é mesmo bem robusto) ou o Mosso (esse é mais leve, não sei quanto à resistência) aguentam seu peso.
      Em geral quadros para XC tem limite máximo de 100 kg de peso do ciclista. Quanto ao Gios, desaconselhamos totalmente.
      Assim, aconselhamos fortemente entrar em contato com o fabricante ou distribuidor no Brasil perguntando sobre o limite de peso do ciclista para determinada marca e modelo.
      Lembramos que a quebra de um quadro na junção do head tube com o top tube e down tube pode ter consequências gravíssimas ou fatais. Tome cuidado!
      Abração!
      Curta a nossa FanPage e fique ligado nas novidades, ok? http://www.facebook.com/pages/Da-Lama-ao-Caos/333903203299235.

  49. Excelente blog, parabéns pelo conteúdo rico em informações importantes para nós trilheiros. Caro amigo, preciso de uma dica, possuo uma suntor xcr 100 mm e agora pouco o cartucho de oleo que fica do lado direito, vazou todo o oleo e a trava não funciona mais, enfim não sei onde vende esse cartucho, já pesquisei em um forum, que era possível substituir o cartucho pelo reparo da proshock com elastomeros, será que é possível ?
    O que eu poderia fazer para recuperar minha suspensão, estou aberto para todas as sugestões. Obrigado.

    • Oi Alan!
      Rapaz, acho que substituir pelo reparo da PS com elastômeros não dá certo pelo seguinte:
      Primeiro, é uma gambiarra num item de segurança da bike (o garfo);
      Segundo, se desse certo, o garfo deixaria de ser hidráulico, pois, se entendi a sugestão, o cartucho hidráulico seria substituído por elastômeros (que são simples borrachas), comprometendo bastante o funcionamento e, provavelmente, a segurança também.
      Enfim, um problema sério como esse, num garfo de baixo custo como a SR XCR em geral inviabiliza qualquer conserto.
      Eu, sinceramente, sugiro a troca do garfo. Consertá-lo, como diria meu pai, é “colocar dinheiro bom em cima de dinheiro ruim”.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  50. Boa noite amigo,tenho uma dúvida enorme quanto ao funcionamento da fox f100 rlt de 2006…Essa suspensão está fazendo um barulho ao retornar,uma batida seca…porém não sei se isso é normal ou se tem alguma avaria…Tem algum conhecimento sobre o funcionamento da mesma?Desde já agradeço

    • Olá Leandro!
      Rapaz, em princípio esse tipo de barulho não me parece normal. Seu garfo não é novo, e você não disse se já fez alguma revisão… mas é um garfo execelente, que merece todo cuidado. Porque você não manda ela para uma darem uma olhada?

      A Assistência Técnica Autorizada Fox é a Ciclogiro, com telefone (31)3281-6833 e email ciclogiro@ciclogiro.com.br. Entre em contato com eles e veja como você pode enviar a suspensão para uma revisão.

      Lembre-se, além do fato de que uma quebra mais séria numa trilha pode inutilizar o garfo (uma Fox RLT não merece isso…), as consequências para você podem ser seríssimas, dependendo de como ela quebrar.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  51. Cara que show seu site….me tirou muitas duvidas. Tenho uma Scott Aspect com uma suspa XCT V4, não gosto dela e estou olhando uma Rock Shox Tora SL Coil 100mm ela vai me sair 500,00, estou próximo a fronteira com o Uruguai e compro lá. O que vc acha desse up? Pego trilhas de leves a médias, mas com bastante subidas e descidas. Abração

    • Com certeza é um bom up, mas se puder pegue uma suspensão pneumática. Se for a Tora é a Solo Air.
      Bem melhor que a de mola (coil).
      Abração!

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok?

  52. Eu sou Rafael e gostaria de saber como regulo o preload da minha suspensão RST Dirt hidraulica ? E como funciona? O lado positivo endurece e girando ao contrario o negativo como que funciona amolece mais?
    Obrigado e valeu!

    • É isso mesmo, Rafael. Girando o botão de preload no sentido horário o garfo tende a ficar mais rígido, e no sentido anti-horário a ficar mais macio.
      Infelizmente, porém, na prática quase não se nota diferença.

  53. Olá! Qual suspensão você indicaria pra mim? Tenho 1,90 de altura, peso 90kg, uso a bike em trilhas leves e intermediárias e meu quadro é um Cannondale Flash F3, Obrigado!

    • Olá, Fábio!
      Como você é um cara de grande estatura, indico, em princípio, uma suspensão mais firme.
      Se for das básicas, você pode pensar na RST Capa ou Gila;
      Se for intermediária, Rock Shox.
      Se for uma pneumática, você pode optar pela RST F1rst (mais em conta) ou a Rock Shox Recon Solo Air (Mais cara, mas uma boa suspensão, apesar de não ser muito leve).
      Mas o que houve com o garfo da sua Flash?

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  54. Beleza de blog. Meu nome é João, tenho 1,87m e 95kg, gostaria de saber se a Suspensao Suntour Raidon RLD Air 100mm Trava Guidao Ar e Oleo Preta, seria uma boa opção para mim?

    • Oi João.
      A Suntour Raidon RLD Air 100mm é, sim uma boa suspensão – nível intermediário.
      Para dizer se ela vai servir para você, seria interessante saber qual o quadro onde você pretende instalá-la e qual o tipo de pedal (o curso de 120 mm poderia ser mais interessante, dependendo do tipo de pedal que você faz; para XC seria mais 100mm, para AM, 120).
      O único ponto negativo mais evidente dela é o peso – 2120g, que não a enquadra nas mais leves. Mas para conseguir um garfo com menos peso, com certeza o investimento tem que ser bem maior.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  55. dalamaaocaos, hoje estou com uma Suntour XCM V3, usava um quadro com caixa de direção de 1 1/8″ e agora estou com um 1/5″ e meu mecânico adaptou uma caixa de direção para que eu não precisasse trocar minha suspa, mas a adaptação não ficou boa e pensei que teria que comprar outra suspensão, mas pesquisando descobri que existem caixas redutoras para usar suspa 1/8 em quadro 1/5, por enquanto vou trocar somente a caixa de direção e continuar usando a minha suspa mesmo e no final do ano vou ver se coloco uma Lefty. /muito obrigado pela dica! Abraço!

  56. Bom dia pessoal! Primeiramente o site ficou sensacional, parabéns. Estou com duvida a respeito da suspensão Rock Shox XC28 MODELO TK 26″ com trava. É o seguinte, a suspensão quando travada ela fica totalmente rígida? Pois quando eu travo a minha ela não está ficando. Valeu pela atenção.

    • Oi Emerson!
      Um mínimo jogo é aceitável. Algumas ficam perfeitamente rígidas como a Fox ou a Manitou. Outras cedem um pouquinho, coisa de 2 a 3 mm.
      Mas se estiver cedendo muito é melhor levar na assistência técnica.

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok? Abraços!

  57. Queria saber o tipo da minha suspensão ela é uma travel 50 original da Caloi Andes.

    • Thiago, realmente não sei. O que posso afirmar é que ela é muito muito básica, provavelmente de elastômeros.
      Talvez seja uma Zoom, mas é só um palpite.
      Um alerta: a Caloi Andes não serve para mountain bike, só para passeios urbanos.

  58. Olha… eu sou um pouquinho antigo, então a minha bicicleta também. É uma GT “outpost” 1999. Quadro cromomolibdênio, mesa standard. Gosto de trilhas leves e andar por toda a cidade: asfalto, paralelepípedo, estrada de chão, etc.

    • Oi João Luiz!
      Você é o que o pessoal considera “Old School”, ou seja, quem gosta de bikes antigas, ou como se diz de um jeito mais chique, “vintage”.
      Apesar de haver equipamentos mais modernos e robustos, respeitados os limites da bike, nada impede de fazer trilhas na sua GT. Eu mesmo comecei com uma Giant Sedona, Cro-Mo e garfo rígido, e fiz muitas trilhas legais com ela (em 1992, hehehe).
      Abração!

  59. Obrigado pela resposta que vocês me deram no tópico acima. Agora quero saber sobre a suspensão RST Dirt hidráulica: ela tá meio dura. Isso é normal dela? Pois parece que ela é de 80 a 100mm de curso de tão dura e é nova! Me ajudem a me esclarecer nessa área! Valeu, obrigado.

    • As RST hidráulicas são durinhas mesmo. Como ela é nova, pode ser que com o tempo amacie um pouco. Mas não espere milagres!
      A Dirt não é para XC, é para Dirt, uma modalidade que força muito o garfo. Ela tem que ser mais firme mesmo. Além do que, pesa mais de 3kg. É pesadíssima.
      O ajuste a que você se refere é o retorno, provavelmente. Ele não vai deixar a suspensão mais macia, apenas regula a velocidade com que o garfo volta à posição normal.
      Abração!

      Se você gostou desta resposta, faça uma doação ao Da Lama ao Caos – Doe 5,00 ao DLAC Não há nenhuma obrigação, é claro; é um ato de reconhecimento voluntário pelo trabalho do blog – E curta a nossa FanPage ficando sempre em dia com as novidades, ok?

  60. Olá! Tenho uma RST First e queria saber em que situações o rebound ajuda. Pra que precisa deixar a suspensão mais lenta? E outra coisa: rodar com a suspensão totalmente vazia pode danificá-la?

    • Oi Lucas
      Dependendo das condições do terreno, um retorno mais lento pode tornar a suspensão mais confortável, mas muitos ciclistas usam o retorno todo aberto (mais rápido). Em geral um meio termo satisfaz o ciclista recreacional. Um retorno muito lento faz com que, num terreno muito acidentado, a suspensão não tenha tempo de voltar à posição normal, dando o que chamamos “fim de curso”.
      Andar com a suspensão vazia (ou mesmo com a calibragem abaixo da mínima recomendada) pode, definitivamente, acabar com a suspensão.
      Lembre, ainda, de só calibra-la com bombas especificas para suspensões (bomba para pneu não serve, e bomba de posto, jamais).
      Abração!

  61. Tenho uma suspensão Proshock one air e a trava da mesma parou de funcionar com menos de um mês. O que pode ter acontecido?

    • Carlos,
      Provavelmente ela quebrou. A boa notícia é que a Proshock tem um excelente pós-venda e que as peças de reposição são bem fáceis de encontrar.

      • Aquela trava superior que fica no braço direito (Botão de ajuste de compressão na Manitou Minute) que não está funcionado. Quando fica na posição LOCK ela não trava a suspensão. Será que quebrou mesmo? É tão frágil assim?

  62. Olá, lendo esta matéria, e também os comentários, acho que achei o lugar certo para tirar uma duvida.

    Comprei uma suspensão da marca SR Suntour, modelo EPICON, 100mm, a ar, não conhecia a marca, mas os vendedores super me indicaram, e também vi bons comentários a respeito da marca e modelo. O problema é que ela não veio nenhum manual, e no site da marca, não consegui identificar corretamente o modelo, pois existem vários modelo EPICON, sendo que cada uma possuía uma sigla, com isso tornando difícil identificar corretamente o modelo que adquiri.
    Eu estava atras do manual pelo seguinte, na canela direita, na parte de baixo, possui o ajuste de “rebound” (conforme esta escrito), fui regular este controle, e nada, nem colocando no positivo ou no negativo, não interferia em nada a “velocidade” do retorno, continuava a mesma coisa, com isso levei ela na loja onde comprei, e conforme os vendedores também descobriram na hora (pq eles também não sabiam disto), e após verificar nos outros exemplares na loja, isto não regulava a “velocidade” de retorno, ou rebound, e sim a pressão (tornando ela mais dura ou leve para amortecer), e que ela própria conseguia identificar o relevo do terreno, fazendo assim seu próprio ajuste (a dois minutos atras nem eles sabiam das funções, e agora me soltaram uma desta).

    Resumindo, fiquei muito confuso, não sei se isto é realmente verdade, a loja é muito conhecida, não acredito na possibilidade de ser uma peça “falsificada”, por isto venho aqui em busca de conhecimento, se alguém tem alguma informação do modelo ou da marca, ou onde consigo ajuda.
    Por que, se esta não for um produto original, vou atras de meus direitos de consumidor.

    Desde já obrigado! e Parabéns pelo Blog!

    • Oi Glauco
      Acho improvável que seja falsificada, mas é completamente anti-profissional a atitude da loja.
      Meu garfo comprei no Mercado Livre (veja só) e veio com manual e certificado de garantia. É o mínimo.
      Espero que você tenha uma nota fiscal.
      É difícil, realmente, dizer qual modelo é. Talvez, se você mandar fotos detalhadas dela para nosso email (dalamaaocaos2010@gmail.com) possamos identificá-la. É o primeiro passo para resolver o problema.
      Não conheço a Epicon, mas “reconhecer o terreno e se autorregular” é uma característica de suspensões caríssimas como a Fox Terralogic, por exemplo. Não que não possa ser, mas como dizem na Bahia, acho que lhe jogaram um caô.
      A lição que fica é: passe longe dessa loja.

  63. gostei muito desse post sobre suspensões especialmente a parte que fala sobre a regulagem de pré carga. eu tenho uma suspensão da RST gila de 100mm de curso e trava no guidão, pratico MTB a pouco tempo. porém, ainda estou com uma pequena dúvida : tenho sempre que deixar o ajuste preload no máximo ou mínino ou tambem poderá ficar no intermediário… por exemplo: eu peso 89 kg então devo deixar o preload totalmente no máx ou num ponto intermediário ??? desde já agradeço pela ajuda !

  64. Opa!
    O ajuste de preload da Gila é só enfeite.
    Não tem praticamente efeito algum.
    À parte isso, é uma boa suspensão básica.

  65. Oi Miguel! Responderemos em breve (sobre a Fox).

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 466 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: